sábado, 22 de janeiro de 2011 | 9 comentários | By: BestOfFutebol

Benfica vs Nacional: 4-2

A distância para o topo da tabela não encurta, mas de sorriso amarelo o Benfica vai cumprindo o papel que lhe resta. O triunfo sobre o Nacional representa uma marca que nem o líder conseguiu, na actual temporada. São sete triunfos consecutivos que simbolizam o melhor Benfica da época, estabilizado sobretudo com o crescimento de Gaitán e o aparecimento deste Salvio, mas também com o regresso de Cardozo e o reaparecimento de Saviola.

Esta é uma fase feliz da equipa de Jorge Jesus, mas a diferença para o líder não permite grandes comemorações. E a intranquilidade apresentada no segundo tempo, permitindo uma reacção do Nacional, não deixa de tirar algum brilho a uma vitória justa.

O Nacional até estava sem perder há quatro jogos, e foi mesmo a primeira equipa a criar perigo na Luz. O irreverente Diego Barcellos aqueceu as mãos de Roberto com um remate traiçoeiro, logo aos três minutos. Só que o Benfica vincou as diferença logo depois, ao conseguir marcar não no primeiro remate, mas na recarga ao mesmo. Salvio furou o caminho para a área (com penalty?), Saviola rematou para defesa de Bracalli e Gaitán festejou (8m).

Em vantagem no marcador, como mais convém ao seu estilo de jogo, o Benfica soltou-se, com Aimar, Salvio e Gaitán muito endiabrados. O camisola 10 esteve também envolvido na jogada do tento inaugural, e ao minuto 20 fez a assistência de Sidnei, na cobrança de um canto.

1ª Parte:


O Nacional só recuperou os bons sinais do início de jogo à beira do intervalo. Danielson esteve muito perto de marcar a um minuto do descanso, mas cabeceou à malha lateral, na sequência de um livre de Skolnik.

Estranha intranquilidade

O golo de Óscar Cardozo, no início da segunda parte (51m), parecia deixar o jogo sentenciado, mas a indefinição no marcador permaneceria até final. O Benfica até permaneceu mais algum tempo instalado na área contrária, a «cheirar» o quarto golo, só que o Nacional, que a dada altura já pouco incomodava, conseguiu marcar de bola parada, por intermédio de Luís Alberto (76m).

2ª Parte:


Estranhamente, o golo intranquilizou a equipa do Benfica. Anselmo surgiu isolado logo de seguida, permitindo a defesa de Roberto, mas o segundo golo apareceria mesmo a cinco minutos do fim, com o avançado português a assistir Mihelic de cabeça.

O nervosismo misturou-se com o frio, na Luz, e só foi afastado a dois minutos do fim, quando Franco Jara, lançado no decorrer do segundo tempo, sentenciou o encontro com o quarto golo do Benfica.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010




Destaques Individuais:

Salvio
Cada vez mais seguro de si, cada vez mais decisivo para o (bom) jogo da equipa, cada vez mais difíceis as contas do Benfica para segurar o extremo argentino no final do empréstimo do At. Madrid. Salvio tem crescido com o Benfica, mas os encarnados também cresceram com o jovem atacante. Rápido, decidido, persistente e confiante, conquistou com mérito a titularidade. Mais uma grande exibição de Salvio, sempre em ritmo elevado, mesmo quando o Benfica estava a vencer por três golos.

Saviola e Aimar
Com Saviola e Aimar em bom momento, o Benfica tem (quase) tudo para ser bem sucedido. Fantástica a exibição da dupla argentina na primeira parte, mais comedida na segunda, mas igualmente eficaz no que respeita ao bom jogo dos encarnados. São, claramente, a alma do campeão nacional.

Gaitán
Ainda não conquistou os adeptos, as comparações com Di María persistem, mas Jesus não prescinde dele. E tem bons motivos para o fazer. Marcou o primeiro do Benfica logo aos oito minutos, naquele que foi o seu quarto golo na Liga, mas podia ter marcado mais. Incansável no apoio a Saviola e Cardozo, cada vez melhor o entendimento com Aimar e Salvio.





Jara
Segundo jogo de Jara a marcar, ele que é o único argentino sem espaço na equipa. Entrou a 22 minutos do fim, mas muito a tempo de garantir o golo da tranquilidade, numa altura em que o Nacional pressionava Roberto.

Sidnei
Estreia a titular, primeiro golo na Liga, uma estreia positiva de um central habituado a viver os jogos na tranquilidade do banco. Sidnei foi a aposta de Jorge Jesus na ausência do castigado David Luiz e o central respondeu com uma exibição segura, marcada por alguma ansiedade inicial (perdeu uma bola à entrada do meio-campo que terminaria no remate ao lado de Anselmo, aos 18 minutos). Aos 20 minutos, cabeceou para o segundo do Benfica.

Diego Barcellos
O melhor que o apagado Nacional ofereceu na Luz durante 60 minutos. Apresentou-se com uma grande abertura para Skolnik logo no primeiro minuto, rematou aos três para defesa apertada de Roberto e aos 11 arrancou um cartão amarelo para Maxi Pereira. Um bom início que os companheiros desperdiçaram e que nunca conseguiram acompanhar.

Mihelic
Excelente entrada do médio esloveno a 30 minutos do fim, a estremecer por completo a defesa encarnada. Testou Roberto, que teve de aplicar-se, mas acabou por bater o guarda-redes espanhol a caminho do fim e a conseguir a proeza de relançar o desafio.

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...



Texto: maisfutebol

Leia Mais…

Beira-Mar vs Porto: 0-1

No regresso a Aveiro, onde ganhou o primeiro jogo oficial da época e também o primeiro título, o Dragão não vacilou e somou a 15ª vitória em 17 jogos. Foi preciso um jogo de paciência, à espera de um erro do adversário, que aconteceu quando André Marques derrubou Hulk em plena área aveirense.

Feito o mais difícil, o Porto manteve a preciosa, guardou-a com unhas e dentes, e passou a pressão para o lado do Benfica. Os oitos pontos de vantagem (mínima) ficam salvaguardados, sensação de missão cumprida para os homens da Invicta, e mais um fim-de-semana em tons de azul.

O técnico portista reconheceu o bom jogo de Emídio Rafael, Fernando e James a meio da semana, para a Taça da Liga, diante deste mesmo adversário, e concedeu-lhe de novo a tituralidade, deixando no banco Fucile e Guarin. O vaga aberta com a lesão de Falcao foi ocupada, como se esperava, por Hulk.

O Beira Mar apostou no rigor táctico que o tem caracterizado e tentou envolver os portista com um espartilho difícil de quebrar. Bem posicionados, os homens de Leonardo Jardim deixavam pouco espaço para manobras ofensivas mas foi com a mobilidade Varela e Hulk, mais tarde também de James que os comandados de Villas Boas começaram, lentamente, a abrir brechas na estrutura aveirense.

1ª Parte:


Primeiro, foi Varela que, desmarcando Hulk, proporcionou ao colega uma excelente ocasião para marcar não fosse Rui Rego ter-lhe saído aos pés, defendendo por instinto. Estava dar o mote, a que se seguiu um remate cruzado do internacional português que não passou longe do alvo.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


O Porto procurava a felicidade, perante a quase nulidade ofensiva dos aveirenses, pese os fogachos de Renan ou Ronny. Mas não era fácil abrir aquela defesa tão colada à sua baliza, forte no jogo aéreo mas, afinal, vulnerável pelo chão. Foi por ali que Hulk, com uma gancheta sobre o regressado André Marques, arrancou a grande penalidade que permitiu colocar justiça no marcador.

2ª Parte:


O goleador azul e branco não perdoou da linha dos 11 metros e, com pouco tempo para o intervalo, nem os forasteiros conseguiram justificar o segundo nem os da casa lograram ter a cabeça no lugar para mudar o plano e reagir com algum atrevimento. Ficou para a segunda parte, quando Leonardo Jardim aumentou o poder de fogo da equipa.

Apesar de o Beira Mar ter aberto um pouco mais o jogo, o F.C. Porto não conseguiu embalar para o segundo e, numa partida agora mais dividida, jogava com o risco, embora detendo sempre mais intencionalidade junto da baliza de Rui Rego. James e Cristian Rodríguez estiveram muito próximos de «matar» o jogo mas quando não foi Rego a resolver, foi a pontaria portista que falhou.

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...


Destaques Individuais:

Hulk
Se não há Falcao, há Hulk. Não é ponta-de-lança e nota-se a tendência para procurar as alas mas que importa quando o brasileiro consegue, não raras vezes sozinho, desfazer o nó mais apertado? Por outras palavras, tornou fácil o que parecia difícil: ganhou a grande penalidade e converteu-a no 17º golo no Campeonato em 16 jogos, somando o quinto jogo consecutivo a marcar. E se André Villas Boas diz que não há ópera, o brasileiro teve um lance para nota artística máxima, aos 61 minutos, quando tentou um chapéu a Rego. . . da linha de fundo. O Beira Mar era, em conjunto com a Académica, a única equipa a quem ainda não tinha marcado. Deixou de o ser, porque o Incrível já tem esse cromo na colecção.

James Rodríguez
Supersónico embora nem sempre esclarecido em zona de finalização - as vezes remata quando poderia servir um companheiro, outras faz o contrário - , não dá um lance por perdido, nem tem medo de arriscar. Prova disso, foi um petardo que deve ter deixado as pontas dos dedos da mão direita de Rui Rego a ferver, numa noite tão fria.

Varela
O seu jogo electrizante não dá descanso aos defesas contrários. Foi o primeiro a tentar acelerar a partida. Muito atento, aproveitou a desatenção de Renan para iniciar a jogada que permitiu a Hulk ganhar o «penalty». Apesar de muito rematador, esqueceu-se de afinar a mira antes da partida. Perdeu fulgor com a passagem do tempo e foi o primeiro a sair. Compreende-se porquê.



Rui Rego
Só não defendeu o remate de Hulk, a escassos onze metros. De resto, foi acumulando defesas, começando com uma grande «mancha» quando o brasileiro goleador lhe apareceu sozinho na frente e terminando com um voo para desviar para canto um foguete de James.

Hugo
Está em grande forma e parece que deve ter-se desfeito do BI tal a qualidade que demonstra em cada intervenção pese a veterania. Praticamente intransponível pelo ar, foi autoritário e determinado em muitos lances, com cortes providenciais. Quando tudo parecia perdido, lá estava ele a resolver, como aconteceu numa jogada de Djamal, que, com excesso de confiança, quase comprometia.

Renan
Apesar de esta época ser mais frequente jogar a defesa esquerdo, é no meio-campo que parece sentir-se mais à vontade. Ali, consegue conciliar a grande apetência atacante, com a voluntariedade que tem para defender. O seu pé esquerdo parece possuir régua e esquadro, tal a forma como desenha passes para os seus colegas. É sempre muito útil, e indispensável, na bem montada equipa de Leonardo Jardim. Só teve uma mancha: o passe disparatado no lance que acabou por resultar na grande penalidade que definiu o marcador.

Djamal
O tampão defensivo dos auri-negros foi o polícia do samurai Bellushi, a quem não concedeu qualquer espaço. Pelo meio, a sua zona de acção, foi muito difícil ao Porto canalizar jogo. Sempre muito solicitado nas bolas paradas, quer ofensivas, quer defensivas.

Texto: maisfutebol

Leia Mais…
sexta-feira, 21 de janeiro de 2011 | 1 comentários | By: BestOfFutebol

Antevisão: Beira-Mar vs Porto

André Villas-Boas não espera uma repetição do encontro de quarta-feira, em que o FC Porto bateu o Beira-Mar (3-0). Desta vez em Aveiro, frente ao mesmo adversário, os Dragões vão ter «outro tipo de desafio e de estímulo»: manter ou aumentar a vantagem na liderança da Liga.


Desafio difícil

«Será um jogo completamente diferente [do de quarta-feira, a contar para a Taça da Liga], com outro tipo de jogadores. No Dragão, o Beira-Mar apenas utilizou um dos elementos mais utilizados. Será uma alteração completa, que vai acrescentar valores individuais e colectivos diferentes. O panorama vai ser completamente diverso. Não sei que tipo de ambição o Beira-Mar tem na classificação, mas o objectivo da manutenção está mais perto.

Os jogos com o Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e Sporting, bem como a exibição com o Benfica, dizem-nos que vamos ter um desafio difícil e vamos ter isso em mente. Queremos manter a vantagem que temos, num jogo em que teremos outro tipo de desafio e de estímulo.»

Rodríguez na lista, Falcao de fora
«O Cristian Rodríguez mostrou-se muito competitivo. Ainda passou pouco tempo desde a sua lesão, parou depois dois ou três dias devido a algum desconforto e regressou de forma forte, por isso decidimos incluí-lo na lista.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010

O Falcao é extremamente importante para nós, mas acreditamos que as soluções que temos nos dão continuidade, dinâmica e fluxo atacante para ganhar. Ambicionamos tê-lo de volta o mais cedo possível. Acho que muito dificilmente iremos ao mercado em Janeiro. Construímos um plantel em Junho, fizemos aqui e ali algumas adaptações e, para já, encontramo-nos satisfeitos.»



O debate da arbitragem
«O ambiente não é muito diferente de outras épocas. Quem se sente mais prejudicado faz questão que se saiba e depois tudo depende da preponderância que se dá em termos de comunicação social a quem é prejudicado ou beneficiado. Esperamos uma evolução. Se houver profissionalização, esperamos que as arbitragens melhorem.

Queremos acreditar que temos um presidente competente à frente da comissão de arbitragem e que as coisas terão tendência para melhorar. Todos estamos sujeitos a críticas pelo trabalho que fazemos, por isso não vejo razões para que isso não aconteça também com os árbitros.»



João Ferreira em Aveiro
«Os antecedentes do árbitro são infelizes. [Para além da situação do túnel da Luz], a Supertaça também não foi uma arbitragem feliz. O jogo traduziu-se na vitória do FC Porto [2-0 ao Benfica], mas a outra equipa foi beneficiada.

A preponderância da equipa de arbitragem não foi muito explorada, agora queremos acreditar que se mostrará competente e fará um bom trabalho. A nomeação está efectuada, apesar de não me parecer lógica.»

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...




Leia Mais…

Antevisão: Benfica vs Nacional

O Benfica tem apresentado um futebol de alto nível e o treinador Jorge Jesus defendeu esta sexta-feira, em entrevista exclusiva à Benfica TV e ao Site Oficial do Clube, que o grupo tem de continuar com os mesmos índices competitivos para alcançar os seus objectivos. O próximo passa por vencer o Nacional neste sábado, dia 22 de Janeiro, no Estádio da Luz.

O jogo com a formação madeirense vai ser o sexto dos “encarnados” neste mês de Janeiro e o técnico destacou a boa forma nos encontros já disputados. “Estamos num período da época no qual a forma da equipa tem subido de jogo para jogo. Temos feito algumas mudanças devido à intensidade de jogos e posso dizer que o Benfica está a atravessar um bom período, mas sabemos que temos de manter o ritmo e se possível melhorá-lo”, salientou.

Depois de várias alterações no onze no último desafio da Taça da Liga com o Olhanense, Jorge Jesus prepara-se para proceder a novas mudanças. “O tempo que há entre os jogos determina que façamos alterações, não pela componente táctica, mas sim pelo espaço de recuperação de alguns jogadores. Com o Olhanense correu tudo bem e amanhã também vamos ter de alterar alguns jogadores”, anunciou.

Sobre o próximo adversário na Liga portuguesa, o timoneiro salientou a sua valia: “O Nacional está a fazer um campeonato de acordo com os seus objectivos. É uma equipa que tem vindo a crescer nesta fase da época, tem bons jogadores e até já venceu no Porto, o que indica um grupo com muito valor. Estou confiante, mas sei que vamos ter um adversário complicado.”

O Nacional só venceu duas partidas em sete encontros fora de casa, no entanto, Jorge Jesus alertou, mais uma vez, que um desses triunfos foi sobre o FC Porto, pelo que os “encarnados” vão ter todos os cuidados. “As equipas que jogam em casa são sempre mais fortes e o Nacional não é excepção, mas volto a referir que na Taça da Liga já teve uma vitória difícil fora de casa. Vai ser uma partida difícil mas, se a equipa do Benfica jogar ao nível que tem jogado, penso que vamos vencer.”



Jorge Jesus apontou ainda para uma possível mudança do sistema táctico por parte do oponente deste sábado. “O Nacional tem sido uma equipa que joga pelas suas ideias e essas equipas, normalmente, fazem bons campeonatos. O ano passado contra nós alteraram o sistema para três centrais e não sei se o vão voltar a fazer, até porque num dos jogos foram goleados e já mudaram de treinador.”

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


Para a Liga portuguesa, o Benfica pode somar a sétima vitória consecutiva no jogo com o Nacional. De acordo com Jorge Jesus, houve vários pontos que levaram a esta série de bons resultados. “As vitórias dão-nos confiança e a equipa está melhor e mais forte. Os adeptos estão confiantes e a rentabilidade dos jogadores é maior. Os jogadores novos já estão mais adaptados e todos esses factores fizeram com que a equipa crescesse”, defendeu.

O argentino Eduardo Salvio tem estado em bom plano no Benfica e o treinador considerou que isso tem sido bom em termos desportivos para a equipa: “Estamos a potencializá-lo dentro das suas características e para além disso é um bom profissional e um miúdo com um espírito muito bom. Fico extremamente contente pelo crescimento dele.”



Na última partida com o Olhanense, o argentino Franco Jara também esteve em bom plano. O treinador defendeu que o jogador tem uma grande margem de manobra. “O Jara é um jogador em quem acreditamos muito e neste último jogo demonstrou que está no caminho certo. Ele também joga numa posição semelhante à do Saviola, que está em grande forma e para jogarem os dois tinha de alterar o sistema da equipa, mas tenho a certeza que é um jogador de presente e de futuro para o Benfica”, apontou.

Por fim, Jorge Jesus voltou a destacar o papel desempenhado pelos adeptos “encarnados”. “Os adeptos estão novamente com a equipa, houve um período em que a equipa não esteve tão bem e isso desmotivou os adeptos, mas neste momento eles vêem a equipa a jogar ao nível do ano passado e estão a voltar para nos darem muita força. Foram determinantes para a época brilhante da última temporada e fomos todos uma equipa. Quero que eles voltem à equipa”, afirmou.

Recordar que o Benfica-Nacional tem início marcado para as 21h15 deste sábado, dia 22 de Janeiro, no Estádio da Luz. A partida é referente à 17.ª jornada da Liga portuguesa.

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...



Leia Mais…

O que sentirá o Homem...?

Falcao tranquilizou ontem os seus fãs através das redes sociais, garantindo que a lesão sofrida no encontro com a Naval não é grave e que a paragem será curta. "Tranquilos amigos, não é mais do que um traumatismo por causa de um golpe. Em breve estarei novamente recuperado. Obrigado pelas mensagens de apoio"

É uma noticia que todos os Portistas de certeza que gostam de saber!

Mas não é bem sobre isso que venho aqui falar hoje, já que tive oportunidade de falar sobre esse assunto nestes dois artigos: 1 2

O que eu gostava de trazer hoje para a "discussão" é o que sentirá um jogador suplente do Falcao, quando se apercebe da importância que dão os seus adeptos e todos os jornais, à sua ausência, como se ele não tivesse um suplente à altura!

Temos de pensar que o FC Porto não é como uma Olhanense (com todo o respeito), que quando lhe faltam os melhores jogadores, paga a factura dentro do campo.

O FC Porto além de ser a maior e melhor equipa de Portugal é também a melhor equipa do Mundo em Dezembro e a 10ª no ano de 2010. Com isto, quero dizer que tem de ter, e tem, soluções para a falta deste ou daquele jogador, e no caso do Falcao, o seu substituto é de enorme qualidade.

E o "problema" de estarmos sempre a "chorar" a ausência do Falcao, é maior do que pode parecer. Porque ao estarmos a dar a importância que por vezes damos, à ausência deste ou daquele jogador, mais não fazemos do que retirar confiança ao jogador que o vai substituir. Por vezes, até parece que o Walter é um fraco jogador!

Por aquilo que vou lendo parece que os Portistas não gostam muito do Walter, mas não será que andam a ver mal?

A um Jogador que acabou de chegar, que está tapado pelo modelo táctico que só usa um ponta de lança, que tem em Falcao um "concorrente" poderosíssimo, e que quando entra, a maior parte das vezes marca, penso que não se pode pedir muito mais.

As qualidades estão lá, bem à vista de quem as quiser ver: remate forte, faro de golo, fácil remate (quase sempre à baliza), tecnicamente muito bom, boa estampa física, parecendo também tacticamente um jogador inteligente.



Penso que devemos apoiar mais os nossos jogadores, e o apoio passa também por, indirectamente, não estarmos a colocar os jogadores numa posição de menor relevo, como esta em que o Walter se encontra depois da lesão do Falcao, situação em que tem sido colocado, incompreensivelmente, desde o dia em que chegou...

Temos que nos convencer do seguinte: se estão no Porto é porque têm qualidades, o que não quer dizer que por vezes não apareçam flops! Mas, já pensaram que esses mesmos flops podem ter sido causados, também, por essa falta de apoio e paciência de todos nós?

Não se esqueçam que estamos a falar de miúdos, porque penso que nos esquecemos disso muitas vezes...

Nada melhor do que o carinho da “afición” para os ajudar a projectar as suas capacidades, alias exactamente como nos acontece, nos nossos trabalhos. Eu já sei que eles ganham muito dinheiro e que mais isto e aquilo, mas para quem exige por pensar dessa forma, aconselho a clicar aqui e a ler esse artigo.

Os jogadores deste nível para estarem nestes clubes, têm sempre qualidades, mas depois aparecem as variáveis que falamos nesse artigo, e a melhor forma de os ajudarmos a ultrapassar todas essas variáveis, é o nosso apoio... Eu sei que o Futebol vive muito da emoção, e nem sempre a emoção nos leva pelos caminhos que mais ajudam os jogadores a crescer, ainda para mais num clube tão habituado a ganhar em todos os jogos...

Os jogadores deste nível para estarem nestes clubes, têm sempre qualidades, mas depois aparecem as variáveis, como a de que falamos nesse artigo, e a melhor forma de os ajudarmos a ultrapassar todas essas variáveis, é o nosso apoio... Eu sei que o Futebol vive muito da emoção, e nem sempre a emoção nos leva pelos caminhos que mais ajudam os jogadores a crescer, ainda para mais, num clube tão habituado a ganhar...

Texto: Ricardo Amorim

Revisão:
José Sampaio




Leia Mais…
quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 | 0 comentários | By: BestOfFutebol

Sporting vs Penafiel: 4-0


Perdeu o presidente, estava a perder a cor, mas deu quatro pontapés na crise. O Sporting entrou em campo frente ao Penafiel com três alterações em relação ao Paços de Ferreira e se o resultado foi diferente, a verdade é que a exibição também.

O Sporting foi melhor com os pacenses que nesta noite e perdeu; teve um desempenho descolorido neste encontro da Taça da Liga e venceu. Mudanças estranhas num perene infortúnio verde e branco: continua a haver muito poste junto no percurso do leão, que segue líder no seu grupo da Taça da Liga.

As alterações no Sporting foram ténues dentro de campo. Tiago Por Patrício, Mendes por Maniche e Grimi por Evaldo, esta talvez a mais visível porque o argentino esteve longe demais do brasileiro. Por isso, nem se pode justificar a apatia leonina por uma revolução que amolecesse em demasia a equipa. Houve, sim, muita gente a entrar em depressão entre sábado e quinta-feira. O moral ficou visivelmente afectado depois do desaire com o Paços e disso quase se aproveitava o Penafiel.

No primeiro tempo no José Alvalade ninguém teve mais ideias que Michel. O dez do Penafiel tratou a bola como mais ninguém em campo e isso fez com que os visitantes, co-líderes nesta Taça da Liga antes do encontro, viessem discutir o resultado. Faltou a Michel alguém que finalizasse as ideias que lhe saíam dos pés.

Estava-se a assistir a uma partida lenta, aqui e ali com um ou outro lance mais bem delineado e de maior perigo, mas sem se perceber que o factor decisivo já tinha acontecido, lá atrás, no minuto seis, quando William, guarda-redes do Penafiel se lesionara.

Entrou Márcio Ramos, um rapaz formado pelos leões, mas que, pelos vistos, não vê muitos jogos do Sporting, para fazer o que fez à frente de Liedson. O 31 serviu João Pereira e o Sporting estava a vencer, depois de duas bolas nos ferros. Ainda vinham lá outras...

1ª Parte:


Antes do segundo tempo, um golo anulado ao Penafiel. Bem, diga-se, pois Vagner estava mesmo fora-de-jogo. Depois, no reatamento, novos casos para se ajuizar. Pelo meio, um futebol quase de nada, ou seja, boas intenções, tentativas, mas boas execuções nada. Aliás, só aos 63 Alvalade se levantou.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


E ergueu-se para o protesto. Uma reclamação para pedir grande penalidade sobre Valdés, tocado de forma ligeira por um defesa, mas que Duarte Gomes entendeu não ser o suficiente para derrubar o chileno. Ora, Valdés entrava em acção e rematava ao poste. Sim, o ferro voltou a aparecer, tal como o chileno, que fez o 2-0 num penalty legalmente aceitável. Liedson foi carregado na área e o 15 dos leões marcou golo. Mas na área não há lei da vantagem e a Justiça é cega sobre o que a Moral apregoa na zona de decisão. Ainda assim, foi apenas o adiamento de um golo que tranquilizou Alvalade.

2ª Parte:


Acabou aí qualquer dúvida sobre o vencedor, mas não acabou o jogo. Paulo Sérgio fazia nova alteração e, «sempre na brecha, sempre à procura» como diz que o seu Sporting tem jogar, o leão fez o terceiro, num grande golo de Zapater. Já se viam alguns sorrisos em Alvalade.

Ali, no remate do espanhol, o Adamastor leonino apareceu de novo. O técnico diz que, muitas vezes, os treinadores são julgados pela bola que bate na trave e ou entra ou não. Desta vez entrou, e o Adamastor do Sporting em campo, o ferro, por uma vez deixou a equipa com alguma serenidade. Zapater deu a tranquilidade total ao bisar e a viagem à Madeira, para jogar com o Marítimo, vai ser feita com outro ânimo certamente.

Destaques Individuais:

Liedson
Podem acusá-lo de muita coisa, menos de desistir. Foi a crença do levezinho que levou Márcio Ramos a errar, pois, provavelmente, qualquer outro teria deixado o guarda-redes em paz, não o importunava. Assim, ter-se-ia perdido um golo, o que não aconteceu graças à vontade do luso-brasileiro. Depois, arrancou a grande penalidade com que o Sporting tranquilizou os adeptos. Não marcou, mas resolveu.

Tiago
Não joga Patrício, mas também não joga Hildebrand, reforço para a temporada. Joga Tiago que dá confiança ao treinador, como nesta noite. Acima de tudo, foi isso que transmitiu. Seguro entre os postes ainda teve uma grande defesa no frente a frente com Wesllem, após um erro de Polga. Pouco mais fez, é um facto, mas fez mais que muita gente à sua frente.


André Santos
Esteve disponível, embora menos esclarecido que em jogos anteriores, talvez devido à apatia de companheiros. Ainda assim, apareceu junto à área para rematar e apoiar os colegas. Não foi o melhor jogo pelo Sporting, mas começa a dar a ideia de que raramente joga mal. E isso é um bom sinal.



Zapater
Entrada de leão e dois golos, o primeiro de belo efeito, num remate espontâneo, à entrada da área. Devolveu o sorriso a Alvalade, que ainda viu o tiro raspar na trave. Depois, já com toda a tranquilidade do mundo, passou por Márcio Ramos e fez o 4-0. Se todos os suplentes fossem assim...

Michel
Camisola dez do Penafiel honrada no corpo deste brasileiro de 24 anos. Mostrou habilidade com a bola, algumas vezes, diga-se, até em excesso. Foi o penafidelense que tentou empurrar a equipa para algo mais que uma saída de cabeça erguida. Ele, pelo menos, saiu: deixou muito boas impressões.

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...


Leia Mais…

Baía é o embaixador da Danone Cup


Vítor Baía é o embaixador nacional da Danone Nations Cup, o único Campeonato do Mundo de Futebol sub-12 e que tem o apoio da FIFA, da FFF (Federação Francesa de Futebol) e do Ministério de Saúde francês.

O antigo guarda-redesda selecção nacional tem hoje uma Fundação com o seu nome, cujo objectivo é o apoio e desenvolvimento social e educativo das crianças mais jovens e desfavorecidas, e por isso mesmo afirma que esta iniciativa faz todo o sentido.

«Foi com grande orgulho que aceitei este convite da Danone. Trata-se de um torneio que tem por principal objectivo ajudar jovens com dificuldades e que tem uma preocupação com a inclusão social. O desporto tem grande importância no desenvolvimento e vida de todas as crianças, sendo um veículo de valores e princípios importantes.»

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


O torneio visa encorajar os mais novos a adoptar um estilo de vida saudável, associando a prática de desporto a uma alimentação saudável, assim como promover a inserção social de crianças e jovens mais desfavorecidos.



O torneio leva já onze anos de história, conta actualmente com 40 países dos cinco continentes, e decorre em quatro fases, desde as inscrições (até dia 15 de Março), até à fase final internacional, em que a equipa vencedora do torneio em Portugal irá disputar o título de campeã do Mundo de sub-12 em Madrid, no final de Setembro de 2011.

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...


Leia Mais…

Salvio? Preferia o Elmano...

Pinto da Costa respondeu desta forma, quando questionado sobre o eventual interesse do FC Porto em Salvio, jogador emprestado aos vermelhos pelo Atlético de Madrid. Como não podia deixar de ser, teve que lançar as suas farpas para o "rival" da segunda circular...

Como já tinha escrito ontem, este assunto do Salvio não tem muita lógica de existir, ainda para mais se pensarmos nas "amizades", nas trafulhices e nos jogos de interesse, que existem entre o Luís Rouba Tudo Vieira e o Presidente do Atlético de Madrid... Como podem ler aqui

O presidente dos Dragões passou ao contra-ataque e apontou o dedo a quem gostaria realmente de “contratar” ao eterno rival da Luz.

“O único que gostaria era Elmano Santos”, revelou Pinto da Costa, recorrendo à sua ironia para criticar a atuação do árbitro da Madeira no Académica-Benfica do último fim-de-semana. Concretamente, no que respeita ao jogador argentino, o líder portista insurgiu-se contra a notícia que deu conta da intenção dos azuis e brancos em desviá-lo no final da presente temporada. “Aqui não se rouba, nem há ladrões. Não estamos interessados nesse jogador. Se é o Atlético Madrid que está dizer isso é porque está a tentar aumentar o preço”, revelou Pinto da Costa, colocando de parte a possibilidade de vir a contratar um dos jogadores que está mais em destaque nesta altura na equipa do seu Amigo Jorge Jesus

Podem ouvir o áudio aqui

Estas declarações mesmo cheias de Ironia, e em jeito de resposta aos choradinhos dos vermelhos, têm uma certa lógica, porque se pensarmos bem, têm sido os árbitros os grandes reforços dos vermelhos dos últimos tempos...

E esta é uma ironia minha :) Porque quem me conhece sabe, que não penso assim, o que eu penso é que os árbitros erram para os dois lados, e que no final do campeonato, as contas para os três grandes ficam sempre equiparadas, exceção feita ao ano passado, em que foi algo sem antecedentes, como alias vão poder comprovar no Vídeo do Século

Sinceramente e agora a falar a serio, penso que estas declarações de Pinto da Costa, são muito boas para colocar o país a falar nelas, mas tenho as minhas dúvidas se são assim tão boas para a vida do clube. E refiro-me aos próximos jogos em que o Elmano Santos arbitrar jogos do FC Porto... Já pensaram se fossem vocês o Elmano? Como reagiriam? Bem vamos vivendo e vamos vendo...

E não nos devemos esquecer da polémica que também ouve com este mesmo arbitro, naquele penalti no dragão em que o jogador teve que o repetir, por o Sr. Elmano não ter apitado. Mas antes que a Manada venha aí em fúria, só comentar isto, visto que para alguns deles é muito difícil ter estas conversas abertas, deixem-me alertar os mais distraídos que um arbitro que queira beneficiar uma equipa, não precisa de usar esse motivo do apito, bastava nem marcar o penalti, e estava o assunto solucionado... E a verdade é que ele marcou, e para aqueles que dizem que no dragão não se marcam penaltis...

Elmano Santos recusa reagir às provocações de Pinto da Costa
O árbitro questionado pela Antena 1 recusou responder à provocação do presidente do FC Porto, Pinto da Costa. E apenas disse que nada tinha a responder, mantendo-se em silencio sobre este assunto.

Podem ouvir o áudio aqui

Uma reacção que muitos podem dizer: "Quem cala consente" mas que eu sinceramente penso, que foi a mais correcta num momento como este, até porque o erro nem foi dele, mas sim do fiscal de linha. Os erros são coisas naturais do ser humano, e pena é que tenha que estar sempre a falar neles, porque existem uns energumenos, que quando ganham está tudo bem, e quando perdem é por causa dos árbitros, e por isso, é que o BestOfFutebol fala de arbitragens.

Quando os moralismos acabarem, dificilmente vão ver artigos sobre arbitragens aqui no blogue, até porque o futebol é muito mais bonito quando não se fala de arbitragens... Os árbitros erram, os jogadores erram, os treinadores erram, os médicos erram, os dirigentes erram e os ADEPTOS TAMBÉM ERRAM

Um Best_Abraço a Todos
Ricardo Amorim


Leia Mais…
quarta-feira, 19 de janeiro de 2011 | 1 comentários | By: BestOfFutebol

Porto vs Beira-Mar: 3-0 (Taça da Liga)

Dois golos em vinte minutos, mais um fechar o primeiro tempo e a vitória, à segunda, na Taça da Liga (3-0). O resultado desta noite não dá azo a grandes festejos mas permite continuar a sonhar, numa competição que já não faz parte dos horizontes deste Beira-Mar.

Na Taça da Liga, o F.C. Porto corre em contra-relógio. O desaire com o Nacional obriga os dragões a arrepiar caminho. E nem o êxito interno dá garantias de sucesso geral. A competição ainda não cativa, as esperanças azuis e brancas dependem de terceiros e estes jogos até vão servindo para rodar jogadores. Talvez por isso tenham sido pouco mais de 16 mil os espectadores que quiseram ver a segunda amostra do F.C. Porto na prova. Os que foram, deram-se bem.

O fantasma de Anselmo nem chegou a pairar, desfeito num arranque que não deixou margem para dúvidas. Leonardo Jardim, ciente daquilo que é prioritário para a equipa, manteve apenas Kanu dos habituais titulares. Estas segundas escolhas foram carne tenra para um dragão faminto.

Villas-Boas mexeu no onze, chamou Souza e Walter à titularidade, entre mais mexidas. O avançado continua a responder com números às dúvidas que lhe apontam. No sítio certo aproveitou a bola largada por Paes e deu o primeiro golpe. O guarda-redes do Beira-Mar, de resto, foi o epicentro do terramoto ofensivo azul e branco. Parou o que conseguiu, foi ao fundo da baliza buscar as outras.

1ª Parte:


Como o remate de Rafa, ainda antes dos 20 minutos, num lance em que o lateral portista foi isolado por...Walter. Mais pontos para o brasileiro: um golo e uma assistência em 20 minutos. Villas-Boas já lhe elogiou a média, o «Bigorna» faz questão de mantê-la.

Jogo decidido, caminhos fechados

Nesta altura do jogo a dúvida maior já seria adivinhar o resultado final. O vencedor não parecia discutível e os números iriam depender da vontade de acelerar da equipa. Que deveria ter ordens para não poupar esforços. Se o Nacional tropeçar em Aveiro e os dragões vencerem o Gil Vicente será nos golos que tudo se decide. É a esse ramo, ainda que fino, que a equipa de Villas-Boas se terá de agarrar.

2ª Parte:


Sem reacção possível, os aveirenses viriam a sofrer novo golo antes do intervalo. Por sinal, o melhor. Um Fernando a fazer de Guarín (quantas vezes foi ao contrário?), encheu o pé e deu mais uma ajuda às contas azuis e brancas.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


O momento alto da noite deu, depois, lugar à gestão. Com ela foi-se a inspiração. Moutinho e Hulk ficaram no banco, Micael e Mariano tiveram nova oportunidade de mostrar serviço. O Beira-Mar, reorganizado por Jardim nas cabines, tapou melhor os caminhos e ameaçou a defesa da honra. Tatu impulsionou os aveirenses e Sérgio Oliveira não esteve longe de marcar à «sua» equipa.

Um fogacho que não alterou o rumo traçado cedo. O Beira-Mar está fora da Taça da Liga, o F.C. Porto esbraceja para se manter à tona, com o peso da única derrota da época em cima. O desaire foi corrigido com afinco. A ferida aberta só poderá ter cura em Barcelos. Se o rival desta noite ajudar.

Destaques Individuais:

Walter: rendem-se aos números?
É lento a decidir? Erra passes? Não parece substituto à altura de Falcao? As críticas sucedem-se e o brasileiro responde com golos. Afinal o que é mais importante? Novo tento esta noite, a abrir o activo. Aliás, em abono da verdade, Walter está nos três golos portistas. Marcou o primeiro, isolou Rafa no segundo e ainda fez o remate que permitiu a Fernando a recarga que valeu o terceiro. O estilo pode não impressionar, mas os números vão fazendo mossa.

Fernando: também lança mísseis
«Mister, também sei!». Será mais ou menos isto que Fernando quis dizer a André Villas-Boas com o golo que apontou esta noite. Guarín marcou pontos à bomba, Fernando respondeu com a mesma moeda. Mais de perto, igualmente eficaz. Num jogo em que gozou de liberdade extra pela ajuda de Souza, Fernando foi aparecendo mais vezes à entrada da área. Numa dessas ocasiões fez o golo da noite. E a luta pelo lugar aquece ainda mais...

Hulk, 45 minutos a aquecer Paes
Foi um bombardeiro, por assim dizer. Aqueceu as mãos a Paes numa mão cheia de lances. O guardião do Beira-Mar foi evitando que festejasse, mas o «Incrível» não se rendeu. Correu e disparou. Voltou a correr e a atirar. Mas nunca teve a sorte de outras campanhas. Ficou no banco ao intervalo, porque um «super-herói» também descansa.



Rafa, porque o primeiro é especial
Será difícil esquecer-se o nome que o levou ao F.C. Porto. Emídio Rafael é agora Rafa, numa nova casa, com novos hábitos. A mudança estranhou-se e o lateral não foi dando muitos motivos para que entranhasse. Começa, agora, a subir de forma. E já marca. Quando parecia ter decidido mal ao não entregar a Hulk, aguentou bem a carga de Jaime e estreou-se a marcar com a camisola do F.C. Porto.

Paes e Sérgio Oliveira
O guarda-redes segurou o que conseguiu, sobretudo na primeira parte. O médio, que até é dos Dragões, foi quem mais perto esteve de marcar. Salvaram-se perante o deserto de ideias dos companheiros.

Destaque dos Treinadores:

André Villas-Boas, treinador do F.C. Porto, em declarações na sala de imprensa, no final da vitória por 3-0, frente ao Beira-Mar, confirmou que será difícil a recuperação de Radamel Falcao a tempo do jogo do próximo sábado, mas mantém uma ténue esperança e garante que a equipa está precavida:

«Não ter o Falcao, infelizmente, não é uma situação nova para nós. Mas ainda há uma mínima possibilidade. Não é certo que esteja fora do jogo com o Beira-Mar. Mas com o Marítimo, por exemplo, sem o Falcao fizemos um número importante de golos e um jogo que, na nossa óptica, foi muito, muito bom. Vamos ver a semana que os jogadores vão fazer e tomaremos a melhor decisão possível.»

«Já sabíamos o que seria a partir do resultado do Nacional. São apenas 3 jogos e com a derrota ficámos condicionados. O cenário mantém-se o mesmo. Não dependemos de nós, temos de esperar que o Beira-Mar ganhe e temos de marcar um número considerável de golos para tentar seguir em frente. Não é impossível, mas é complicado. Esta noite valeu pelo nível de exigência que a equipa manteve consigo própria. Tivemos uma primeira parte excelente e uma segunda parte boa.»



[Espera um jogo diferente?] «O Beira-Mar fez alterações profundas, teve outro tipo de critério. Nós temos o nosso e em Aveiro será um jogo completamente diferente. Nem para uma equipa nem para outra este jogo é a imagem do próximo. Tenho o Beira-Mar em alta consideração e disse isso ao Leonardo Jardim antes do jogo. Ele sabe o apreço que tenho pela forma como monta as suas equipas. Sei que o jogo de sábado será diferente, os jogadores que ficaram de fora acrescentam qualidade individual e colectiva ao Beira-Mar.»

[Como vê a luta para os lugares de trinco e defesa-esquerdo?] «Temos pouco tempo até ao jogo com o Beira-Mar. Temos muita competição pela frente e um plantel competitivo. É bom para mim que a luta se mantenha assim, as escolhas que tomámos têm a ver com opções estratégicas. O nível elevado parece-me claro.»

Leonardo Jardim, treinador do Beira-Mar, em declarações na sala de imprensa, no final da derrota frente ao F.C. Porto, por 3-0:

«Esperava que na primeira parte os meus atletas estivessem mais desinibidos e na fase de construção tivessem critérios de melhor qualidade. O jogo do campeonato será certamente diferente. Hoje tive a preocupação de rodar alguns jovens, que são sub-20 e sub-23, e que eu sou responsável pelo seu crescimento. Alguns deles são o futuro do Beira-Mar e têm de ter experiências com este nível de exigência. Sábado será diferente, porque a estrutura habitual da equipa não esteve hoje cá.»



«Penso que o resultado de hoje não vai influenciar a equipa. São provas distintas. Tínhamos os objectivos traçados para esta Taça da Liga. Queríamos chegar a esta fase e utilizar estes jogos para fazer crescer alguns dos jogadores mais jovens. Se eu não acreditar neles, quem irá acreditar? Na nossa casa acredito que o jogo será muito mais equilibrado do que este, respeitando sempre o adversário e a qualidade que tem.»

Texto: Maisfutebol




Leia Mais…

Novo "Messi" no Dragão?

O F.C. Porto pode estar muito próximo de fechar a contratação de um jovem que na Argentina é apelidado de «novo Messi». Trata-se de Juan Manuel Iturbe, um avançado de 17 anos que nesta altura disputa o Sul-Americano de sub-20. Por aqui já se vê como é um jovem fenómeno: joga no escalão acima da idade.

A notícia foi confirmada ao Maisfutebol por Romeo Ortigoza, director de comunicação do Cerro Porteño. Isto porque o Cerro Porteño, do Paraguai, é o clube dono dos direitos desportivos do atleta. Mas já lá vamos. Antes disso importa dizer que dois dirigentes do Cerro Porteño viajam neste momento para o Porto.

«A família chegou ontem a Portugal, na companhia do empresário Gustavo Mascardi, para negociar com o F.C. Porto. O Cerro Porteño ficou à espera que houvesse um acordo, para viajar também para Portugal e fechar a transferência. Esta quarta-feira recebemos a indicação de que podíamos ir», disse o dirigente.

Nesse sentido, adianta, o director jurídico Carlos Sosa Jovellanos e o director Jorge Morga deixaram o Paraguai às 14 horas locais, em direcção a Portugal. «A partir do momento em que a família chegasse a um entendimento com o F.C. Porto, nós também nos poríamos de acordo. Da nossa parte não há problema.»

Uma história longa... que até meteu Chilavert pelo meio

A história de Iturbe dá muitas voltas. Nascido em Buenos Aires, viajou muito novo para o Paraguai, para onde foram trabalhar os pais. Nesse sentido fez toda a formação no Cerro Porteño e ficou com dupla nacionalidade. Na altura de escolher uma selecção, preferiu a Argentina. Hoje joga ao lado de Funes Mori.



Considerado desde sempre um talento, Iturbe foi disputado por vários empresários. Pelo meio até entrou... Chilavert. O antigo craque paraguaio disponibilizou-se até a pagar 17 mil dólares por mês aos pais para ficar com os direitos de negociação do jovem. No meio de tantas promessas, a carreira deu um passo atrás.

Aproveitando o facto de não ter um contrato profissional com o Cerro Porteño, Iturbe foi levado para a Argentina. O clube entrou com uma queixa na FIFA, por reclamar que detinha direitos de formação sobre o jovem, e ganhou. Durante os últimos meses, Iturbe ficou a treinar no Quilmes, da Argentina, sem jogar.

O que não impediu o seleccionador argentino, Walter Perazzo, de o chamar para o Sul-Americano sub-20. Uma opção que já rendeu frutos: na estreia, frente ao Uruguai, a Argentina venceu por 2-1 com um golo e uma assistência de Iturbe. Esta quarta-feira a celeste volta a entrar em campo, frente à Venezuela.



Uma contratação para o futuro

Ora por ter ganho a acção na FIFA, o Cerro Porteño tem por isso direito a ser ressarcido economicamente. Os argentinos dizem que vai receber um milhão de euros do F.C. Porto, que ainda dá mais meio milhão a dividir pelo empresário Gustavo Mascardi e pelo pai do atleta. Ao todo, o jovem de 17 anos custa milhão e meio.

Enquanto isso, e por só ter 17 anos, Iturbe ainda não poderá assinar contrato profissional com um clube europeu. Por isso o F.C. Porto deverá garantir o jovem avançado, através de um pré-contrato, e mantê-lo cedido ao Quilmes até ao final da época. A 4 de Junho, Iturbe faz 18 anos e pode viajar para Portugal.

Noticia: Maisfutebol




Leia Mais…

Benfica vs Olhanense: 3-2 (Taça da Liga)


A revolução fez-se em ambas as equipas, mas acabou por ser o lado mais frágil a ceder ao esforço que os dois técnicos fizeram para recorrer às segundas escolhas. Mesmo com uma equipa mais revolucionada, o Benfica chegou cedo a uma vantagem confortável, só que depois distraiu-se e permitiu a reacção do adversário.

Acabou por ser Salvio, um dos trunfos saídos do banco, a resolver o jogo. O Benfica está assim bem perto de garantir a presença na fase seguinte desta Taça de Liga, encarada por muitos como uma competição claramente secundária.

David Luiz de regresso ao lado esquerdo da defesa, Felipe Menezes descaído à direita no meio-campo. João Gonçalves adiantado para a zona intermediária. As opções não chocam, mas atestam o exercício que ambos os técnicos terão feito para formar um «onze» que permitisse descansar algumas das principais unidades e dar oportunidade a outras, menos preponderantes.

A Taça da Liga continua a merecer prioridade relativa, por parte dos técnicos, e tanto Jorge Jesus como Daúto Faquirá fizeram várias mexidas nas respectivas equipas. Se o treinador da formação algarvia trocou seis unidades, o homólogo benfiquista foi mais além e alterou dez peças. Comparativamente ao triunfo de Coimbra só sobrou David Luiz, e fora de posição.

1ª Parte:


De regresso ao corredor esquerdo, o internacional brasileiro está na origem do primeiro golo, com um cruzamento que Sidnei amorteceu ao segundo poste, para Javi García concluir à boca da baliza. O Benfica dominou o jogo desde início, e foi com alguma naturalidade que chegou ao segundo golo quando estavam cumpridos 24 minutos. César Peixoto cruzou largo da esquerda e Jara concluiu de primeira, com o pé esquerdo, a justificar a oportunidade.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


O jogo ainda não tinha chegado à meia hora e já parecia sentenciado, mas um golo do Olhanense, à beira do intervalo, recuperou as interrogações. Djamir fugiu à defesa da casa, e após um domínio dúbio (braço ou peito) bateu Moreira.

2ª Parte:


Faquirá lançou dois habituais titulares ao intervalo (Fernando Alexandre e Jorge Gonçalves), passando à equipa a mensagem de que o resultado estava em aberto. A resposta surgiu doze minutos após o reatamento, com Djalmir a conquistar uma grande penalidade e Rui Duarte a fazer o empate.

Jesus teve de sacar dois trunfos: Gaitán e Salvio saltaram logo do banco, com o argentino cedido pelo At. Madrid a precisar de apenas seis minutos para apontar o tento da vitória. Com Djalmir claramente inferiorizado fisicamente, o Olhanense já não teve força para correr novamente atrás do prejuízo.

Destaques Individuais:

Salvio
Saltou do banco (acompanhado por Gaitán) assim que o Olhanense chegou à igualdade, e apenas seis minutos depois apontou o tento da vitória. Um belo golo, diga-se, a iludir o adversário directo com uma simulação e a concluir com um remate em arco, de pé esquerdo, que deixou Ricardo Batista colado ao chão.

Jara
Estreia a titular, aproveitada para marcar o segundo golo pelo Benfica (só tinha marcado na jornada inaugural). Espevito, procurou corresponder ao papel de avançado móvel e iludir a marcação, ainda que nem sempre tenha feito as melhores opções, quando apareceu em situação privilegiada. Sinal claro de falta de confiança, que terá atenuado com esta exibição.

Rui Duarte e Djalmir
Juntos, fabricaram os dois golos do Olhanense. O avançado brasileiro marcou o primeiro a passe do médio português e depois conquistou a grande penalidade que o referido colega converteu em igualdade no marcador. A dupla até esteve perto de fabricar outro golo, pouco depois, mas Djalmir desviou por cima um livre de Rui Duarte. O avançado brasileiro acabou o jogo em claras dificuldades físicas, chegando mesmo a pedir uma substituição já impossível.



Javi García
Misturou-se nas várias alterações de Jorge Jesus, já que tinha falhado o jogo de Coimbra por castigo, mas sem nada a provar. Perante tantas novidades na equipa, e consequente falta de rotinas, preocupou-se ainda mais em criar equilíbrios. Exibição muito sólida, abrilhantada com o golo, o primeiro da noite.

Felipe Menezes
Jorge Jesus deu minutos a vários jogadores que têm sido pouco utilizados, mas à excepção de Jara, os outros não conquistaram muitos pontos junto de treinador e adeptos. Felipe Menezes era aquele que, porventura, tinha mais a provar, e por isso lidera este destaque. É certo que tem a atenuante de ter jogado sobre a direita, mas precisa de jogar com muito mais dinâmica. Roderick acaba por estar ligado aos dois golos do Olhanense, pois em ambos os lances Djalmir foge do seu raio de acção.

Destaques dos Treinadores:

Jorge Jesus, treinador do Benfica, analisa a vitória sobre o Olhanense (3-2), em jogo da 3ª fase da Taça da Liga:

«Tínhamos dois objectivos para este jogo: vencer e dar minutos aos jogadores menos utilizados. Conseguimos os dois. Na primeira parte jogámos muito bem. Praticámos um futebol de qualidade, com dinâmica e criatividade. Ao intervalo não merecíamos ganhar apenas por 2-1. Na segunda parte o Olhanense dividiu mais o jogo. Surpreenderam-nos com dois golos. Dos três jogos que fizemos com o Olhanense, este foi o melhor jogo deles. É uma equipa bem trabalhada, que defende bem.»



[Sobre Salvio] «É um miúdo com muita qualidade. Está a evoluir de semana para semana. Estamos a potenciar as suas qualidades. Quanto ao resto, não tenho mais dados.»

[Sobre David Luiz] «Tem contrato até 2015, embora seja muito cobiçado por grandes clubes europeus. Também é fruto do nosso trabalho, que passa por ganhar títulos e potenciar jogadores.»

[Sobre Carole] «Na comunicação social vêm muitos jogadores. Alguns nem conhecemos, ou não estamos interessados, mas estamos atentos ao mercado. O Carole é um jogador com qualidade.»

Daúto Faquirá, treinador do Olhanense, analisa a derrota no Estádio da Luz (3-2), em jogo da 3ª fase da Taça da Liga:

«Fizemos várias alterações na equipa, o que explica a diferença da primeira para a segunda parte. Para além disso o Benfica entrou muito forte e marcou dois golos cedo. Isto explica a pálida primeira parte. Na segunda parte demos uma imagem diferente, com um jogo mais bem conseguido. Podíamos ter ganho o jogo, mas na fase final tivemos algumas contrariedades, o que nos foi fatal. O importante foi dar uma imagem mais colorida na segunda parte. A equipa deu uma boca resposta. Agora o nosso foco é a Liga.»



Texto: maisfutebol




Leia Mais…

A PIDE Vermelha anda aí...

Mais uma noticia em forma de comunicado que vos quero deixar aqui, referente à azia que o Vídeo do Século tem causado na família dos vermelhos, que pelos vistos sentem-se bastante incomodados com mais esta produção do BestOfFutebol...

Começava por vos explicar o motivo pelo qual me refiro ao Benfica quando quero falar da instituição e principalmente ao passado desse clube, e a vermelhos quando me refiro ao actual "Benfica"

É muito simples, porque o actual "Benfica" é uma imagem cada vez mais forte do Regime Salazarista que reinou noutros anos...(E para quem segue este blogue sabe que NUNCA disse isto, mas depois das ultimas noticias, não tem como não comparar, tal é a semelhança ) Eles ameaçam, eles mentem, eles fazem chantagem, eles ignoram as leis, eles contratam jogadores para enfraquecer os adversários e até usam as novas tecnologias para continuarem com aquela censura, que o Regime Salazarista nos habituou, e que permitiu aos Vermelhos ganharem tudo o que ganharam...

Como sabem a PIDE Vermelha está mais forte do que nunca, e principalmente mais aziada que em tempos anteriores. E se não acreditam tentem descobrir no Youtube vídeos que falem mal dos Vermelhos e que tenham mais de 6 meses... Muito difícil, porque eles são automaticamente denunciados e apagados... Mas por outro lado, é fácil encontrarmos vídeos das escutas do PC, em que os próprios tribunais as censuraram, e mesmo assim elas continuam aí para quem as quiser ouvir... Mas as escutas do Vieira, ninguém as encontra... Porque será?

Mais uma prova do Poder ou não, que o Pinto da Costa e o FC Porto têm, está a vista de todos que não pertençam a Manadas e que queriam ver. E como é lógico os vídeos do século não foram diferentes, eles também foram censurados, e como podem ver foram bloqueados pelo Youtube.

O engraçado é que, à imagem do que se passou nessa altura, em que o FC Porto ganhou forças para ser o que é hoje, nós também ganharemos impulso para continuarmos a não permitir que "pessoas" (umas delas que nada percebem de futebol, e outras que apenas se servem do futebol para a sua vida pessoal), continuem atirar-nos areia para os olhos.



E por isso mesmo, quero agradecer à PIDE Vermelha. Porque mais uma vez não entendem o que é ser Portista, e deram-se mal connosco, porque somos como as pragas, matam 1 e aparecem 5, nós não desistimos facilmente, e com estas atitudes, só ganhamos ainda mais força, e vamos reunir as tropas Portistas, Sportinguistas e de todos os clubes que são a favor da Liberdade de Expressão contra o clube do Regime, para mostrarmos que não é fácil deitarem-nos abaixo...

Por isso peço a todos que se dediquem o máximo que poderem para promoverem o dia 28 de Janeiro e para passarem a todos esta nossa iniciativa, alguém tem que de uma vez por todas, mostrar a essas "pessoas" que se querem voltar a ganhar, que apreendam a gerir um clube cheio de recursos, porque o caminho não é voltar à altura do Clube do Regime, mas sim evoluir dentro de uma época de Liberdade de Expressão... Apreendam a conviver com a vossa realidade actual, porque só assim podem conseguir ganhar de forma sustentável.

Eles querem impor à Manada de idiotas, o que dizem, como sendo "Verdade" e para isso tentam calar quem tenta mostrar outra realidade, mas deram-se mal connosco, porque somos Porto e não desistimos perante as adversidades, muito pelo contrario...

CONTO COM VOCÊS TODOS PARA ME AJUDAR...

Visto que o vídeos vão sendo constantemente bloqueados, o melhor que têm a fazer, é passarem a apresentação ao Vídeo do Século, assim como os links deste blogue e principalmente a pagina do Facebook onde colocaremos sempre as novidades...

Página do Facebook:
aqui
Pagina com informações sobre o Vídeo: aqui

Desculpem se não comento todos os vossos comentários, mas não dá tempo para tudo... :)

Um Best_Abraço a Todos
Ricardo Amorim




Leia Mais…

Salvio no Porto? Negocios escuros...

Aqui está uma noticia da Bola que é estranha em varias vertentes, e para podermos analisar bem estes negócios como alias tantos outros com os mesmos intervenientes, talvez fosse bom regressarmos ao tempo do Simão Sabrosa...

E, certamente está a perguntar: Simão Sabrosa? O que tem o Simão a ver com o Salvio poder viajar para o Porto? É o que vai entender no final deste artigo... :)

Pois bem! Se bem se recordam, o Simão foi vendido ao Atlético de Madrid em Julho de 2007 por 20 Milhões de Euros. O Benfica ficaria com o direito a mais 2 jogadores vindos do Atlético e, para que não hajam duvidas aqui fica o comunicado a CMVM:

«O Conselho de Administração da Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD (...) informa que chegou a um acordo de princípio com o Atlético de Madrid para a transferência dos direitos desportivos do jogador Simão Sabrosa pelo valor de 20 milhões de euros, e ainda com direito de opção sobre a contratação de dois atletas do clube espanhol»

Até aqui, nada de especial, a não ser o facto de o Benfica vender o seu melhor jogador por 20 Milhões de Euros, quando se falava (noticia não confirmada) que o Simão tinha sido penhorado por 18 Milhões o que, a ser verdade, os vermelhos teriam lucraado 2 Milhões pelo seu melhor jogador... 2 Milhões ou mesmo 20, pelo seu melhor jogador, parece pouco para os vermelhos, mas é muito se pensarmos pelo lado dos negócios pessoais do seu presidente. Todos sabemos que o Atlético vai fazer um estádio novo, e também sabemos, que o serio e honesto presidente dos vermelhos (que nunca se serviu do Benfica) tem negócios ligados à construção...

Pois bem, mas isso é apenas a ponta do icebergue, e o aperitivo para o que vos quero falar. Vamos lá recordar os negócios seguintes que o Atlético fez com o Benfica:

Agosto de 2008 – José António Reyes vem por empréstimo para os vermelhos que compram 25% do passe do jogador por 2,65M€. No final do empréstimo, mesmo com a vontade do jogador em permanecer em Portugal, o Benfica recusa adquirir o resto do passe e Reyes regressa ao Atlético.

Julho de 2010 – Benfica anuncia na CMVM a compra de Roberto Jimenez Gago por 8,5M€, quando cerca de um mês antes o Atlético tinha oferecido o mesmo jogador ao Real Zaragoza por 4 Milhoes de euros...

Agosto de 2010 – Eduardo Salvio vem por empréstimo para o Benfica que compra 20% do passe do jogador (2M€).

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...


Então os vermelhos agora são parceiro de investimento do Atlético? Foi nisto que o Benfica se transformou? Quer dizer, todos os jogadores que o Atletico precisa de colocar a rodar, os vermelhos aceitam-nos, e ainda pagam bem pago para os valorizar? E é esta a equipa considerada pelos tolos como uma das grandes da Europa... :)

Mas como vos falei há pouco, isto tudo são péssimos negócios para os vermelhos, mas isso não importa para o presidente honesto e que apenas esta no Benfica para servir o Clube, mas pelos vistos, para ele têm sido negócios fantásticos, ora então vejamos:




No Verão de 2010, começaram as obras do novo estádio do Atlético de Madrid, no «La Peineta». A mudança de estádio, permitirá pôr em andamento a operação urbanística denominada Vicente Caldéron-Mahou, junto ao Rio Manzanares. Numa área de 31.000m2 do Estádio Vicente Caldéron será construída uma zona verde, denominado Parque Atlético de Madrid, e, no terreno com 61.521m2 onde existe agora a fábrica de cerveja Mahou, será edificado um parque residencial de qualidade superior com 175.000m2. Os benefícios desta operação, irão ser revertidos entre a Mahou (dois terços) e o Atlético de Madrid (um terço).

Ora, é sabido que Luís Filipe Vieira tem vários negócios na área da construção e do imobiliário (detém o Grupo Inland).. Agora, com a janela de oportunidades criada com o novo estádio do Atlético de Madrid, e, acima de tudo com a oportunidade duma parceria simpática com Enrique Cerezo, que lhe possibilita que as empresas do Grupo Inland entrem na corrida para obterem parte das obras nos 175.000m2 a construir no parque urbanístico Vicente Caldéron-Mahou, ganham outros contornos.

Agora a coincidência é que algumas das empresas do Grupo Inland (nomeadamente a Absolo, que é detida em 40% pelo Grupo Inland) já ganharam alguns dos concursos de adjudicação de algumas das obras projectadas..



E tal como qualquer organização Mafiosa, eles têm sempre inúmeras empresas com nomes diferentes, mas sempre interligadas, uma detém 20% da outra, uma terceira 50% e por ai fora, sempre com o objectivo de despistar quaisquer tentativa de investigação...

Outra das coisas em que os vermelhos presididos por esse sr. honestidade se comparam à Máfia, é na forma de agir... Eles quando se sentem pressionados, o que fazem? Ameaçam e tentam desviar as atenções das suas falcatruas, colocando as culpas e as atenções nos outros... Mas não ficam por aqui as parecenças com o Camorra, normalmente também têm uma certa dificuldade em largarem o Poder, porque sabem o perigo que isso pode trazer. Basta vermos o que aconteceu com Vale e Azevedo, outro presidente que era amado pelos tolos seguidores da Manada

No dia que deixou de ser presidente dos vermelhos, foi preso... E isso leva-nos a outra questão, quer dizer nós ouvimos todos os dias que o Pinto da Costa é que tem o poder todo, mas esse poder não foi suficiente, para abafar o apito dourado, pois não? então onde está o Poder do PC que teve que ir até as ultimas estâncias para se defender?

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010

Mas depois o que constatamos na pratica, é que o presidente dos vermelhos, consegue abafar um apito encarnado e consegue que todas as provas que existiam fossem arquivadas, mesmo antes de serem presentes a um juiz. Coisa que o todo Poderoso Pinto da Costa não conseguiu... No mínimo Engraçado...

O que me leva a ficar curiosos, para ver o dia em que deixará a cadeira do Poder. Alias, já ouvimos ilustres vermelhos dizer que o cargo de Presidente do Benfica era o 4º mais importante do País... Lá está, só são presos quando o largam, mais um motivo para este energumenos não querer sair de lá... Mais uma coincidência que faz estes vermelhos serem parecidos com a Máfia...



Assim sendo, as negociatas entre Benfica e Atlético de Madrid talvez façam mais sentido. Mas, então onde estão as mais valias para o clube com a transferência do Simão? Estarão no bolso do honesto e charlatão vieira...

E um artigo que começou por um peseudo interesse do Porto em Salvio, transformou-se nisto tudo!.. eheh
Mas voltando ao Salvio, é lógico que o Porto não está interessado no Salvio, extremos de qualidade tem o Porto, não precisa de mancos que mal sabem dar um toque na bola, só nos vermelhos actuais, é que um jogador como o Salvio pode ser considerado um Grande Jogador, por em 2 ou 3 jogos marcar 1 golo... Coitado do Eusébio a ver isto tudo...

A jogada é bem maior... A Máfia vermelha o que quer é muito simples... Eles precisam de mais um motivo para explicarem à Manada, mais um investimento alto, e nada melhor que lançar a noticia que podem perder mais um jogador para o FC Porto, numa altura em que o Salvio tem marcado uns golitos, e assim poderem continuar com as parcerias extra futebol entre o Atlético e a Máfia Vieira.

E assim vai a Moralidade que tantos continuam apregoar...

Texto: R.A (BestOfFutebol)

P.S: Ajudem-nos a divulgar este artigo, coloquem o link no vosso facebook, e em todos os blogues e fóruns que frequentem... Só assim poderemos travar um pouco a fantochada que se tem passado, sem ninguém dizer nada...

Um Best_Abraço a Todos
Ricardo Amorim



Leia Mais…
terça-feira, 18 de janeiro de 2011 | 1 comentários | By: BestOfFutebol

Antevisão: Porto vs Beira Mar (Taça Liga)

O FC Porto aposta em todas as competições em que participa e a Taça da Liga não é excepção. Otamendi quer, portanto, vencer o Beira-Mar e manter-se na luta por um lugar nas meias-finais. O central sabe que é importante conseguir um bom resultado e destaca a mentalidade ganhadora do grupo.

O internacional argentino abordou o encontro frente aos aveirenses (referente à 2.ª jornada do Grupo A) esta terça-feira, em superflash realizada no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival.

A partida realiza-se já esta quarta-feira, às 20h45, no Estádio do Dragão.

Seguir com uma mentalidade ganhadora
«É importante conseguir um bom resultado. Temos duas partidas por disputar e há que seguir com uma mentalidade ganhadora. Queremos conquistar a vitória.»

Respeito por todos os adversários
«Respeitamos todas as equipas que jogam contra o FC Porto. Como disse anteriormente, esperamos conseguir um triunfo, sabendo, no entanto, que o adversário merece o nosso respeito. Oxalá marquemos cedo, de modo a podermos dominar a partida durante os 90 minutos.»

Golos de Falcao são bem-vindos
«Um jogador como o Falcao é importante tê-lo sempre bem e na melhor forma. A decisão de colocá-lo a jogar é da competência do mister; a verdade é que veio de uma lesão e marcou logo e estou certo de que pode continuar a fazer golos e a ajudar-nos.»

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009

Resultados positivos dão confiança
«É um momento importante para o grupo e para mim. Os resultados positivos dão confiança e esperamos prosseguir nesse caminho, com uma mentalidade ganhadora e conseguindo vitórias.»



Ser bem sucedidos a cada desafio
«O FC Porto quer vencer todas as competições em que participa; por isso mesmo, procuramos ser bem sucedidos a cada desafio. A Taça da Liga também é importante e vamos tentar seguir em frente, sabendo, contudo, que não dependemos apenas de nós.»

Que o melhor jogador seja do FC Porto
«Qualquer jogador do FC Porto pode ser o melhor da época. O Hulk atravessa um bom momento, tal como o Falcao, e trataremos de que no final o melhor seja do FC Porto.»

Concorrência saudável no plantel
«Existe muita concorrência saudável no plantel. Há muitos jogadores que acalentam a expectativa de jogar; o grupo é grande e não será fácil para o treinador decidir, partida após partida, em quem apostar. Todos temos de procurar melhorar dia após dia, semana após semana, para ter uma oportunidade. Pessoalmente, trabalho nesse sentido: na expectativa de dar seguimento às oportunidades e continuar a jogar.»

Ambos os jogos são relevantes
«Os dois jogos contra o Beira-Mar [para a Taça da Liga, esta quarta-feira, e para o campeonato, no próximo sábado] são importantes. Como disse, o fundamental é conseguirmos permanecer no caminho das vitórias.»


Leia Mais…