segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 | | By: BestOfFutebol

Moretto: "Se fosse hoje escolhia o FC Porto"


Numa entrevista ao Jornal Record e Antena1 o Moretto diz aquilo que todos nós dissemos na altura, inclusive o amigo dele que chegou a levar umas bofetadas dos seguranças do Sr. Honestidade Vieira.

Só mesmo os que não conhecem o Fut. Português e que acabaram de chegar para dizer que o Benfica é este e aquele, quando depois nem sabem os jogadores do clube, como aconteceu com este ultimo reforço, que só conhecia os argentinos, mas já sabia dizer que era o melhor clube de Portugal Eh Eh

Ou então que era o clube mais conhecido na Argentina, e que de Portugal eram os jogos do Benfica os mais vistos, e depois tem uma recaída e diz que só tinha visto um jogo da equipa da Luz...

Todos já sabemos que eles começam logo a levar uma lavagens Cerebral no momento que chegam ao Clube da andorinha e que depois passado 3 meses, e deparando-se com a realidade... Bate aquela tristeza que é bem vizivel nos rostos dos jogadores, como alias já tinha escrito no artigo Balboa: “Benfica não me Paga…”

Por isso é que jogadores Inteligentes como: Lizandro, Lucho, Falcao, Alvaro Pereira, James Rodriguez apenas para falar de alguns ficam muito interessados no Benfica (até se enche paginas de Jornais) até saberem que o Porto entra na jogada, porque depois disso... Benfica....? Nem Pensar... Quando soube do interesse do Porto decidi-me em 4 minutos...

Depois o Benfica tem os "casos Moretto" que para conseguirem contratar têm que enviar o proprio Presidente ao Brasil para o irem buscar (que grande clube este Eh Eh) que manda Presidentes pressionar jogadores para assinar... Mas pelo menos o Moretto teve a coragem de admitir, mesmo que as Lavagens Cerebrais juntamente com o EGO e o Amor proprio não o deixem admitir mais claramente e dizer o que realmente pensa...

Mas enfim o melhor é ler a entrevista:





RECORD - O que o levou a aceitar o convite do Olhanense?

MORETTO - O projeto que o clube tinha, o interesse demonstrado em mim, a forma como fui abordado por eles. Isso deixou-me feliz porque vinha de um ano parado e um ano sem competir no Benfica, e acho que foi a escolha certa. Espero poder retribuir.

R - O clube tem correspondido às expectativas?

M - Sim, é um clube bem organizado. Hoje em dia, tirando os grandes e talvez o Braga e o Guimarães, são poucos os que conseguem cumprir com as suas obrigações. O clube procura apoiar-nos da melhor forma possível, e isso tranquiliza-nos para desenvolver o nosso trabalho.

R - Qual é o objetivo nestes dois anos de contrato?

M - Estou feliz no Olhanense e quero cumprir o contrato. Tenho de voltar a jogar e bem. Vinha quase de um ano sem jogar no Benfica, só com 3 jogos oficiais, mais a lesão, e quando vim para o Olhanense senti um pouco a ausência de ritmo de jogo. Quando estava a melhorar, ressenti-me de uma tendinite no joelho, que me incomodou nos últimos jogos. Tive de parar.

R - Sente que ainda tem alguma coisa a provar no futebol português? Pergunto isto pela maneira como saiu do Benfica e do ano que passou sem jogar.

M - Claro que não saí como queria. Saí depois de uma cirurgia. Em três anos fiz poucos jogos e isso interrompeu a boa série de jogos que tinha feito no V: Setúbal, com a conquista de uma taça, com um início de época muito bom, que me levou para o Benfica e, depois, no Benfica, fiz seis meses muito bons no campeonato e na Liga dos Campeões. Infelizmente essa série foi interrompida. Mas não tenho de provar nada a ninguém. Quero mostrar a mim próprio que tenho condições para jogar ao mais alto nível e ajudar o Olhanense nos seus objetivos.

R - Acha que os adeptos de futebol em Portugal guardam uma boa imagem sua?

M - É complicado dizer isso. Sinto o carinho das pessoas nas ruas, onde quer que vá, mas também há algumas reações negativas, porque nunca conseguimos agradar a todos. Quanto a isso não me preocupo, porque sei lidar com isso. Importante é que sou bem tratado por toda a gente em Olhão.

R - Não teme que a sua imagem fique negativamente associada àquilo que se passou no aeroporto de Lisboa, quando chegou e houve aquela cena menos própria entre a pessoa que o acompanhava e uma outra ligada ao Benfica?

M - Tenho a certeza que isso prejudicou-me muito. É verdade que pode olhar-se para isso mas da história ninguém sabe. Eu fui o que menos culpa teve naquela situação. Deixou-me triste e complicou a transferência para o Benfica e a forma como entrei no clube.

R - Olhando agora à distância, valeu a pena ter ido para o Benfica?

M - Claro que valeu. Quando cheguei a Portugal, o meu sonho era jogar no Benfica, pela grandeza do clube, os adeptos, e foi um objetivo. Queria chegar a um dos três grandes, mas acabou por surgir a oportunidade de ir para dois deles. Houve aquela disputa com o FC Porto e acabei no Benfica.

R - E foi a opção certa, sabendo o que sabe hoje?

M - Hoje, olhando, é difícil avaliar. Talvez escolhesse o FC Porto. Na altura, o que mais me motivou foi a Liga dos Campeões, além de poder dar sequência ao que vinha fazendo em Setúbal. Se o FC Porto também estivesse na Liga dos Campeões ou as suas intenções me tivessem sido colocadas de forma clara, a escolha de então poderia ter sido diferente.

R - O treinador do Benfica de então, Ronald Koeman, apostou em si, dando-lhe muitos jogos.

M - Sim, ele foi uma pessoa que apostou em mim. Ainda no Vitória, dias antes do Natal, jogámos com o Benfica no Bonfim e, no final, ele veio ter comigo e disse que estava à minha espera no dia 2 para trabalhar com o grupo. Isso deixou-me feliz. As coisas com o Benfica foram sempre muito claras, ao contrário do FC Porto, que nunca me disse em concreto como seria se aceitasse o convite.

R - É verdade que havia a hipótese de continuar em Setúbal até ao fim da época e só depois iria para o FC Porto?

M - Esse foi um dos episódios que me deixou triste na história com o FC Porto. O empresário que estava a fazer essa negociação, cujo nome prefiro não dizer, disse-me que no dia 2 de Janeiro de 2006 eu estaria no clube para começar a trabalhar. Só que, depois, quando acertei com o Benfica, vim a saber que havia realmente essa hipótese de continuar em Setúbal, terminar a época, ou ser emprestado ao Standard Liége, da Bélgica. Isso deixou-me chateado. Quando saí de cá, para passar o Natal no Brasil, tinha um acordo com o FC Porto, muito bom para mim. Estive uma semana a telefonar todos os dias para saber como estavam as coisas. Sempre joguei limpo e não jogaram limpo comigo. Também por isso aceitei o Benfica. Dizem que o Benfica me deu mais dinheiro, mas é mentira. O contrato foi o mesmo. Conversei com o Benfica e perguntei qual era a intenção do clube comigo. Deixaram as coisas bem claras, na altura o José Veiga. Mais tarde o presidente entrou em contacto comigo no Brasil, dizendo-me que não ia entrar em leilão. Perguntou quanto eu queria ganhar, e eu respondi que iria para o Benfica se me dessem o mesmo que o FC Porto oferecia.

R - Essa metade de época correu muito bem. O que aconteceu no final para não continuar?

M - As coisas correram bem nesses seis meses, e a tendência era continuar, mas houve mudança no treinador e o Fernando Santos acabou por optar pelo Quim.

R - Acabou a jogar no AEK, da Grécia. Voltou apostado em mostrar novamente o seu valor?

M - Não, quando saí do Benfica disse que não queria voltar. Na Grécia tive oportunidade de voltar a jogar, de voltar a ter alegria. Lembro-me que havia uma opção de compra de um milhão de euros e, a meio da época, o AEK ofereceu cerca de 700 mil euros para ficar comigo. Tentou várias vezes contactar o Benfica e não teve sucesso, porque o Benfica não baixava o valor. Ficámos de falar novamente no final da época, mas a equipa desceu um pouco de rendimento, mudaram o treinador, e o presidente acabou por me dizer que tinha tentado a aquisição definitiva, mas que o Benfica não respondia aos seus contactos e que tinham de valorizar o segundo guarda-redes, que era um austríaco.

R - Foi um problema para si ter de regressar ao Benfica? Estávamos em 2009.

M - Voltei porque não havia outra opção. Quando chegou o Quique Flores, queria contratar o Codina, do Atlético Madrid, mas eu estava vinculado ao clube. Antes de me apresentar, eu disse que não queria voltar a jogar no Benfica, porque foi um clube que, tirando os primeiros seis meses, que foram maravilhosos, não me permitiu ter mais alegrias. Tanto foi assim que, depois do Quique Flores ter chegado, demorei 30 dias a apresentar-me. Para quem vinha de 3 meses parado, fiquei logo atrás dos outros guarda-redes, que já estavam a treinar normalmente. É difícil chegar a um clube grande, com uma equipa já em andamento, e 30 dias atrasado.

R - Sente que o Benfica podia ter-lhe facilitado um pouco mais a vida?

M - Sinto que o Benfica poderia ter preservado mais a minha imagem. Como eles fizeram com o Roberto. Quando ele chegou foi crucificado por toda a gente, porque as coisas não lhe corriam bem, e todos os dias havia pessoas do Benfica nas televisões, nas rádios e nos jornais a dar-lhe moral. Isso é o correto. Se não o tivessem apoiado, como aconteceu comigo, talvez o Roberto não atravessasse a fase em que está hoje.

R - E se calhar o Moretto ainda lá estava a talvez tivesse cumprido o sonho de chegar à seleção do Brasil, não lhe parece?

M - Acredito que sim, porque a época 2005/06 foi muito boa para mim. Chegaram a pensar convocar-me para a seleção naquela altura, mas as coisas tomaram um rumo diferente. A minha imagem não foi protegida em nada pelo Benfica.





R - Olhando para o campeonato, tem ideia de quem pode ser o campeão?

M - Analisando tudo o que aconteceu na primeira volta, acho que o FC Porto vai ser campeão.

R - O Benfica pode dar luta até ao fim?

M – O Benfica, para dar luta, tem de manter a regularidade que teve nos últimos jogos, mas que faltou no início. Estive lá e sei que é difícil estar em segundo e tentar ir atrás do líder. Ainda por cima o FC Porto é uma equipa que, estando na frente, dificilmente vacila nos seus jogos. São fortes e muito concentrados. Só se tiver uma grande quebra de rendimento, o que não acredito que venha a acontecer. Não podemos esquecer que, nos últimos 5 anos, ganharam 4 campeonatos.

R - O facto do Benfica estar menos bem deve-se mesmo à saída do Di Maria e do Ramires? Acredita nisso?

M - Tenho a certeza. A equipa perdeu alguma da sua dinâmica de jogo com a saída deles. O Di Maria estava numa fase fantástica, e o Ramires encaixou perfeitamente no esquema de jogo do Jesus. Mas não foi esse o único problema. Como o Benfica foi campeão, criou-se aquela expectativa de que a época ia repetir-se. As coisas não começaram bem e depois veio a pressão, e eu conheço bem a pressão naquele clube, e isso prejudicou os jogadores que chegaram.

R - Qual é a sua opinião sobre Jorge Jesus?

M - É uma pessoa que admiro muito. É o melhor treinador do futebol português. Tive a felicidade de trabalhar com ele na pré-temporada do ano passado e é uma pessoa de quem gostei muito, porque me identifiquei muito com os seus métodos.

R - Se ele tem aparecido na sua carreira, por exemplo naquele ano em que Fernando Santos foi o treinador, acredita que as coisas poderiam ter corrido de forma diferente?

M - Tenho a certeza. A minha trajetória no Benfica poderia ter tido outro rumo. Mas quando fiz a cirurgia em março já tinha dito que não queria jogar mais no Benfica. Queria que eles encontrassem uma solução para mim. O Jesus queria que eu fizesse a pré-época e acabámos por ter uma conversa na qual lhe disse que, se surgisse uma oportunidade para mim em outro clube, não ia pensar duas vezes, porque o meu ciclo no Benfica já tinha acabado há muito tempo.

R – Tem algum objetivo ainda por concretizar na sua carreira?

M - Gostava de jogar na Turquia, pela forma como os adeptos vivem o futebol, que é parecida com a da Grécia, onde estive.

R - E no Brasil?

M - Eu sou do Corinthians. Se tivesse a oportunidade de jogar lá ou no Flamengo não pensava duas vezes.





R – Regressar à Luz tem para si um sentimento especial?

M - Não tem. É um jogo normal. Infelizmente, na primeira vez que voltei ao estádio as coisas não correram como esperava.

R – Teve aquele lance infeliz…

M - Sim, são coisas que acontecem. Só quem está lá dentro é que passa por isso. Foi uma situação que me deixou um pouco triste.

R - Recorda-se de como foi essa jogada?

M - Foi um lance de cabeça do Cardozo, a bola veio teoricamente muito fácil, eu quis amortecer, mas acabou por levar um efeito ao contrário e fui traído por isso.

R – Sentiu-se bem recebido no Estádio da Luz?

M - Para mim foi um jogo normal, mas já sabia como ia ser. Quando jogava lá, nunca fui bem recebido ali dentro pela maioria dos adeptos, e não ia ser desta vez, jogando por um adversário, que o ia ser.

R - No espaço de 8 dias, o Olhanense vai jogar duas vezes com o Benfica, o primeiro já na quarta-feira, para a Taça de Portugal. O objetivo é chegar longe na competição?

M - Claro que sim, apesar de eu não poder jogar, por estar lesionado. Queremos vencer o Benfica. Não temos estado a atravessar um bom momento, estamos há alguns jogos sem vencer e não entrámos em 2011 da forma que queríamos, com uma derrota no último jogo. Mas acredito que é possível surpreender o Benfica.

R - Depois do jogo na Luz para a Taça vem a Taça da Liga, também com o Benfica, e nesse jogo precisam mesmo de ganhar se quiserem ter ambições na prova. É uma tarefa complicada, não acha?

M - Claro que é difícil, até porque a Taça da Liga é só para os grandes, porque o calendário favorece-os. As equipas com menor expressão acabam por ser prejudicadas. Nós, por exemplo, temos dois jogos fora e um em casa, e um dos jogos fora é com o Benfica. Isso dificulta. Perdemos o primeiro jogo, contra as nossas expectativas, e agora precisamos de vencer na Luz.





R - Nesta mudança de ano as coisas não têm corrido bem. É neste jogo com o Rio Ave que tudo vai voltar ao normal?

M - Espero que sim. A intenção é essa. Não terminámos o ano como queríamos e não começámos o novo ano da melhor forma.

R - E levaram um grande puxão de orelhas do treinador nesse jogo…

M - Não estava lá mas sei que o treinador chamou a atenção da equipa. E foi importante que isso tenha acontecido, para ver se acordavam um pouco.

R - O que acha que aconteceu? Como jogador experiente, acha que, como se costuma dizer, a equipa descansou à sombra da bananeira, depois dos resultados iniciais?

M - A verdade é que ninguém esperava começar o campeonato como começámos. As coisas estavam a correr bem, o nome do Olhanense foi destacado, começaram a falar do interesse de clubes nos jogadores do Olhanense, e acredito que alguns deles talvez tenham pensado que em Janeiro podiam ir embora…

R - E tiraram o pé do acelerador, foi isso?

M - Não digo isso, mas fugiram um pouco do que vinham fazendo pela equipa. Com o aproximar de janeiro e da reabertura do mercado de transferências, alguns pensaram que podiam ir embora, e o que aconteceu foi que, até agora, só o Vinicius saiu.

R - Sente que a participação do Olhanense em provas como a Taça da Liga ou a Taça de Portugal pode complicar os objetivos no campeonato?

M - Claro que é complicado, porque este mês temos 7 ou talvez 8 jogos, se eliminarmos o Benfica da Taça. Para um plantel como o nosso, que é curto, e ainda por cima com o problema das lesões, fica difícil o trabalho do treinador. É claro que, estando só numa prova, seria melhor para nós, porque podíamos preparar-nos melhor. Assim, até ao fim do mês, vamos ter de jogar ao domingo e à quarta-feira.

R - Mas isso não é bom, jogar duas vezes por semana?

M - Claro que sim. É melhor do que estar toda a semana a treinar. Mas, como disse, temos um plantel curto.

R - Mais as viagens…

M - Esse é o maior massacre para nós. Agora vamos a Vila do Conde, depois voltamos para cá e vamos ao Estádio da Luz, e dois dias depois para Guimarães. Isso acaba por ser de um desgaste muito grande, e atrapalha o trabalho. São 7 ou 8 horas de viagem para jogar no dia seguinte e isso prejudica qualquer profissional. A equipa técnica tem um plano elaborado para que não tenhamos um desgaste tão grande.

«O meu irmão precisa de oportunidade»

R - O que pensa o Marcelo Moretto do André Moretto? Isto de ser guarda-redes é de família?

M - O meu irmão é um jovem, que está no Vitória de Setúbal, que sempre me teve como referência. Sempre gostou de jogar futebol. Como eu comecei a jogar muito cedo, ele foi crescendo e optou por ser guarda-redes também. Trouxe-o para Setúbal, onde infelizmente ainda não teve oportunidades, mas é um guarda-redes que tem muito talento e condições para fazer uma grande carreira. Só precisa do mesmo que todos os outros, que é ter oportunidade. Ele subiu pelo Sertanense, voltou para o Vitória, e acredito que ele possa ter uma carreira ainda melhor que a minha.

R - E o Marcelo sempre quis ser guarda-redes?

M - A opção que ficou no fim foi a de guarda-redes. No início queria ser avançado, porque podia falhar 10 golos, mas marcava um e saía como um herói. Sempre gostei de ser guarda-redes e estou feliz por ter feito essa opção.





Blog Widget by LinkWithin

12 comentários:

Álvaro disse... [Responder a Comentario]

Pois... "azarinhos"... já vais tarde. Deixa lá, estás no "melhor de Portugal" e no "maior do mundo e mainada"... LOOOOL

Poderias ter ido para um dos melhores clubes europeus, mas preferiste a palhaçada, ainda assim, ainda bem que foste para a luz (em vez de um clube fresquinho de ser campeão europeu na altura) já se viu que foste tirado do mesmo saco que o Roberto...

Tacuara disse... [Responder a Comentario]

Hilariante este artigo!
Agora o benfica é que é culpado dos frangos que o moretto fazia!
Hilariante!
Mas + hilariante ainda é tu dizeres que esses jogadores que tu falas que escolheram o porto em vez do benfica o fizeram porque o porto é mais conhecido, é melhor, é mais falado la fora, etc....!
Eles escolheram o porto porque o porto fez uma proposta onde eles iam ganhar mais EUROS!
Que o cebola ( é capaz de ser o jogador + bem pago no porto, razão essa que o fez escolher o porto em vez do benfica)te sirva de proveito!
Hilariante!

Tacuara disse... [Responder a Comentario]

O teu sonho é veres um jogador do benfica dizer na apresentação que, estou no benfica porque o benfica é 2º melhor e maior clube portugues?

BestOfFutebol disse... [Responder a Comentario]

Eu não tenho sonhos desses, até porque o Benfica nunca pode ser sonho para ninguém... Se é um pesadelo para os seus adeptos imagina como poderia ser um sonho para mim...?

Alem disso não preciso que nenhum jogador diga isso porque isso todos já sabem... Tirando o gado que não consegue pensar pela própria cabeça e precisa da Manada para caminhar, não existe NINGUÉM em Portugal e no Mundo que diga que o Benfica nos ultimos anos é melhor que o Porto...

E nem me vou dar ao trabalho de te colocar aqui os titulos dos últimos anos...

Isso não obstante de o Benfica também ter tido o seu momento de Ouro, e de ter feito historia... MAs o que os adeptos ainda não se aperceberam é que isso já passou a muitos e muitos anos, e que só pode voltar, quando sairem da Manada e se aperceberem desse mesmo Facto!

Por isso se algum jogador o disser, apenas está a ser sincero e a dizer uma verdade... Não será noticia nenhuma...

Tacuara disse... [Responder a Comentario]

Pesadelo para os seus adeptos???
Não vou comentar mais um sonho teu!
O benfica so é um pesadelo para os doentes anti-benfica!
E adeptos doentes todos os clubes os tem!
A minha alma realmente fica parva por essa tua mania de ficares escandalizado quando um jogador diz que esta no melhor e maior clube de portugal, eu até ja vi uns dizerem melhor do mundo.
Mas qual é o problema???
O benfica até pode ir para os distritais que para mim e para muitos vai ser sempre o maior clube do mundo, e é o que eu quero ouvir de qualquer outro adepto do benfica ou jogador do benfica.
Se por alguma razão o porto for parar a 2ª divisão tu deixas de ser do porto?
Deixas de dizer que para ti o porto é o melhor clube de portugal e do mundo?
A clubite não é racional!
Queres que eles digam que vieram para um clube de merda e que digam que eu estou no benfica mas quem é melhor é o porto?
Isso so se for na Alice no País das Maravilhas.
Em relação a tu afirmação de que o benfica já não é grande a muitos, muitos anos ficam aqui 2 chamadas de atenção.

87/88 - 89/90 - Final taça dos campeões europeus ( perdida)

Álvaro disse... [Responder a Comentario]

hehehe ... ó Tacuara, deixa-lá ... não te canses, daqui a 5 anos tiram outra vez os cachecóis de campeões da gaveta para cacarejar mais um bocado...
Patéticos... vivem do passado.
Aliás esse número parece ter uma certa magia ou mística como vocês dizem: é de 5 em 5 que aprendem a dizer de novo a palavra campeões, levam 5 no dragão...
Dá o exemplo do Rodriguez porque te convém, ou talvez não, é que ele até pode ganhar bem mais no Porto, mas foi para ser campeão no 1º ano... pois cuidado com os exemplos.
Aqui até os flops são campeões mais de que 1 vez, aí para serem campeões mais de que 1 vez têm de estar aí pelo menos 10 anos (paralá caminha o Balboa) LOOOOOOL

O Porto orgulha-nos todos os dias.
Vocês servem-nos de divertimento todos os anos.
Argumentam o simples facto de serem futebolísticamente inferiores com erros e que todos são "satanás" e vocês os ingénuos santinhos...
Ridículo

BestOfFutebol disse... [Responder a Comentario]

Amigo António (Tacuara) eu nao quero que os jogadores digam nada, eu é que digo que para dizerem mentiras mais vale terem uma reacção de Homem e imitarem o seu capitão (Luisão)que como já aconteceu outros anos, sempre que lhe perguntam pelo titulo é o unico que não entra na Manada e que diz o logico...

Os jogadores que vem para o Porto podem dizer que vem para o melhor clube Portugues, porque é a verdade... Imagina há 50 anos um jogador do Porto dizer que vim para o melhor de Portugal... Era de Rir... Eh Eh é igual ao que acontece com o Benfica de agora...

Ainda bem que tu no meio do teu pensamento Manada acabas-te o teu comentario com essa frase (que pensas ter tido muito impacto)

"87/88 - 89/90 - Final taça dos campeões europeus ( perdida)"

Retrata bem o teu sentimento "Manada" primeiro pensas que perder uma final é muito bom :)
Depois falas como fosse há pouco tempo... Isso foi há 20 ANOS.... Eh Eh

Deve ser mesmo lixado viver do passado longínquo... Mas o que me alegra mais é saber que cada ano que passa vai ficar mais longínquo, porque com essa atitude vc's não chegam lá, apenas ocasionalmente...

Aqui ficam duas chamadas de atenção mais recentes... 2003 de 2004...
2003 - Taça UEFA (Ganha)
2004 - Liga dos Campeões (Ganha)

Sobre o resto amigo antonio vai continuando a debitar veneno que eu não tenho tempo para isso, vou continuar a preparar o lançamento do Vídeo do Século, para poderem ver a unica forma que conseguem ser campeões hoje em dia...

Tacuara disse... [Responder a Comentario]

@BestOfFutebol
Para ti a grandeza de 1 clube so se mede pelos ultimos 20 anos!
Ok, é a tua opnião, porque te convem.
O que dizer de certos clubes europeus??
So vou dar um exemplo podia dar mais.
A Juventus já não é grande!!??
Um exemplo nacional, o Sporting já não é grande??
São so voces que são grandes em portugal.
Ficas + feliz assim?
Não, chegar a uma final da taça dos campeões europeus é mau, porque as unicas 2 finais que voces tem na taça/liga dos campeões foram ganhas, logo finais perdidas é mau, ser vice-campeão europeu é mau, OK!
Eu é que debito veneno?
Essa afirmação é engraçada, basta ver os teus comentarios sobre o benfica, vou so citar o ultimo ( clube da andorinha), e eu é que debito veneno.
Tu vais mostrar o video do seculo para mostrar a unica forma que nos somos campeões, OK.
Eu tambem conheço a vossa forma de serem campeões!

Tacuara disse... [Responder a Comentario]

@Álvaro
Não mereçes resposta, es visivelmente anti-benfica.
So debitas diarreia mental, tipo de comentarios que vejo na pagina anti-benfica!

BestOfFutebol disse... [Responder a Comentario]

Amigo antonio (tacuara) de ti não recebo lições de morais, porque eu aqui já falei bem do Benfica (sempre que entendi) farios comentarios aos jogos...

Enquanto tu, deus me livre, és o mais aziado e mais cegueta do bestOfFutebol, de ti todos apenas podemos ler veneno e desculpas, nunca admites nada e pior não consegues atinguir nada...

LeonoRleo disse... [Responder a Comentario]

Pois... Se a minha avó tivesse rodas era uma carroça!!! Andoooooor!!!!
Venha mas é o vídeo do século porque já me falta civilização para responder aos lamparinas fundidas!! Daqui a nada vou-me a eles!! Sem cravos!!!

loooool

JINHOOOOOOOOOO AZULINHOOOOOOOOOO

Álvaro disse... [Responder a Comentario]

@Tacuara

"O Sporting já não é grande?"
"Só vocês é que são os grandes?"

Que confusão que para aí vai... em primeiro lugar, sim o Sporting é grande, e pelas vossas formas de calcular a grandeza, é bem maior que o Benfica (pois tem muitos mais troféus DE TODAS AS MODALIDADES) e penso que é também maior que o Porto (pela forma de vocês calcularem), mas nós sabemos ver isso, não sei se tu especificamente com essas palas consegues ver, mas isso é outra conversa..

Só nós é que somos os grandes, perdeste tempo para escrever essa pergunta? Nós sabemos e conhecemos bem o nosso valor, não passamos a vida a apregoar pelo país fora "somos os maiores", "maiores do mundo", "maiores de Portugal", "somos um colosso mundial", cheios de necessidade de o fazer, nós falamos em campo, e pronto falei em ganhar em campo e já vais buscar os árbitros, podes faze-lo quantas vezes quiseres pois nós vamos continuar a distanciar-nos JOGANDO FUTEBOL, ou será que compra-mos 2 Champions (falo em champions pois as vitórias internas são valiosas apenas quando pintadas de vermelho).

Para acabar, não te mereço resposta por ser claramente anti-benfiquista? LOOOL
Suponho que te consideres um adepto livre sem preconceitos, aconselho-te a reveres os teu comentários, pelo menos neste blog, mas já te deves ter esquecido...
Agora anti-benfiquista, eu? Não sou anti-benfiquista, o Benfica é um clube igual aos outros necessário á competição tal como os restantes, sou sim "anti-gente-estúpida", não falo dos adeptos, mas sim de pessoas manipuladoras e falsas tal como o teu presidente e acho que tu também deves ser contra essas pessoas, mas só se não tiverem pintadas de vermelho.

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?

Então agradecemos que comente este artigo que acabou de ler, a sua opinião é bastante importante para nós.
Nos comentários dos artigos escreva apenas o que for referente ao tema.