domingo, 21 de novembro de 2010 | | By: BestOfFutebol

Moreirense vs Porto 0-1 (Taça Portugal)

Litros de suor depois, o F.C. Porto selou o apuramento para a próxima eliminatória da Taça de Portugal, com uma vitória muito difícil no terreno do Moreirense, por 0-1. Do traje de gala exibido na recepção ao campeão nacional, o líder do campeonato apenas manteve a cor. Tudo o resto foi alterado, com André Villas-Boas, que já tinha avisado para a dificuldade deste encontro, a obrigar a equipa a vestir o fato-macaco. De onze artistas, passou-se para onze operários. Só assim os dragões conseguiriam levar de vencida a aguerrida equipa de Moreira de Cónegos.

Os primeiros minutos do encontro funcionaram como o paradigma perfeito para o que se iria ver durante o resto do tempo: muita transpiração, pouca inspiração. O F.C. Porto encontrou notórias dificuldades para desmontar a teia montada por Jorge Casquilha, sobretudo porque os seus elementos mais desequilibradores estavam em noite não.

Hulk, hoje capitão, desdobrou-se em correrias em ambos os flancos, mas aparecia sempre uma perna, quase sempre de André Micael, a desviar a bola na altura exacta. Belluschi e Moutinho foram mais trabalhadores que artistas e, neste cenário, os dragões acabaram por só conseguir rematar pela primeira vez para lá da meia hora.


Em abono da verdade, o Moreirense, muito bem organizado, também não criava grande perigo. Ou melhor, não criava perigo, pura e simplesmente. Até porque Beto foi um autêntico espectador durante todo o jogo. Dois erros de Rafa no passe, um deles a obrigar Maicon a ver amarelo, animaram as hostes da casa, mas não se materializaram em lances de golo.

Esse chegou em cima do intervalo. Um bom movimento ofensivo do Moreirense, concluído com um forte remate de Castro que Beto defendeu para a frente. Antchouet empurrou para o golo, mas a festa da casa foi travada pelo assistente que viu, aparentemente mal, um fora-de-jogo. O árbitro Paulo Baptista, de resto, não sai bem na fotografia, já que, antes, Hulk também pareceu derrubado na área contrária.

Antes do golo, o melhor que o F.C. Porto conseguiu teve a assinatura de Belluschi. O médio argentino, ainda na primeira parte, desenhou uma grande jogada individual, que passou, depois, pelos pés de Walter, antes de ser concluída pelo «Samurai». O remate saiu a rasar o poste.



Na segunda parte, Belluschi voltou a sobressair, fazendo nascer o lance do golo. Pontapé fulminante que Tigrão só desviou para a trave. No sítio certo, Falcao, que tinha entrado pouco antes, empurrou para o golo.

Estava desbloqueado o ferrolho. E o mérito também tem de ser dado a André Villas-Boas, que, para além da aposta lógica no goleador colombiano, teve o mérito de alterar o esquema portista, reforçando o miolo com Ruben Micael e abdicando de Walter. As marcações, até então muito eficientes, do Moreirense ficaram baralhadas. E o F.C. Porto começou aí a ganhar o jogo.

Não precisou fazer muito mais. A estratégia do Moreirense, certamente, não previa um golo sofrido e, com isso, as armas da formação da casa ficaram mais tímidas. Faltou ao F.C. Porto matar o jogo com o 0-2, o que seria, registe-se, uma injustiça para aquilo que jogou este Moreirense. Imperou a lei do mais forte, como quase sempre. Mas o Moreirense leva a consolação de ter feito sofrer, como poucos, o, ainda invicto, dragão.

André Villas Boas:
«É a primeira vez que o F.C. Porto vence o Moreirense neste Estádio. Tinha ganho uma vez, mas não foi aqui. Penso também que é o primeiro golo sofrido e a primeira derrota da temporada para o Moreirense. Por isso já se previa um jogo difícil. A motivação era um factor essencial para este jogo e o F.C. Porto mostrou-se a bom nível. Tivemos domínio territorial, mas não criámos oportunidades que levassem mais cedo ao golo. Na segunda parte conseguimos ser mais agressivos e definidores e assim chegámos ao golo. Antes, tínhamos uma posse de bola inconsequente. Mas, mesmo assim, achava difícil que o Moreirense marcasse, a não ser numa transição ou num lance de bola parada. Acho que, na segunda parte melhorámos um pouco, mas não o suficiente e, por isso, o golo tardou.»



Casquilha:
«Sabíamos o poderio do F.C. Porto. Tiveram no comando do jogo desde o início. Nós fomos organizados, anulámos algumas armas do F.C. Porto, nomeadamente as transições rápidas. Mesmo quando atacámos, não nos desorganizámos atrás. Por isso, penso que tivemos, mais ou menos, o jogo controlado, até que o F.C. Porto marcou e aí, com o desgaste que tínhamos, seria complicado empatar e não conseguimos o prolongamento.»

«Depois desta exibição, vão exigir mais de nós nos próximos jogos e a nossa grande luta é o campeonato. No final do jogo os jogadores estavam um pouco desanimados. Alguns estavam mesmo revoltados. Fizemos tudo para não perder, o balneário está triste, mas de consciência tranquila. E está satisfeito, também, porque honrou a camisola deste clube.»




Belluschi:
Belluschi, médio do F.C. Porto, depois da vitória em Moreira de Cónegos, frente ao Moreirense, na quarta eliminatória da Taça (0-1), em declarações à SportTV:

«Sabíamos que ia ser um jogo duro, é um rival forte em casa, como todas as equipas da Taça. Tentámos jogar, felizmente conseguimos vencer o encontro e seguir em frente na competição.»

[Expectativa de chegar à selecção da Argentina] «O sonho existe sempre. Vou estar tranquilo, o importante é a campanha do F.C. Porto, temos muitas competições e queremos ganhar todas. O F.C. Porto vem primeiro.»

Texto: maisfutebol

Não deixem de Não deixem de ver o Repto que o BestOfFutebol faz a todos os adeptos, Clique Aqui

Visite-nos também no Facebook


Blog Widget by LinkWithin

5 comentários:

ultrafcporto disse... [Responder a Comentario]

Amigos portistas, este foi um jogo difícil, um jogo que só deu ataque por parte dos Dragões, mas faltava o principal, a finalização, o(s) golo(s). Mas como quem tem Falcão tem tudo, ou quase tudo, entrou na partida e resolveu o jogo, e carimbou a passagem para a próxima eliminatória da Taça de Portugal. Agora que venham daí os lagartos e o resto é treta. :)

Cumprimentos,
ultrasfcporto

Valentim Oliveira disse... [Responder a Comentario]

Eu já disse num comentário que gosto do bom futebol, mas não sou viciado com clubes"no entanto vou dizer aos Portistas que o Moreiranse não merecia perder, só pela razão de lhe terem invalidado um golo limpo. Talvez se fosse ao contrário o bandeirinha dizia que era golo. Provavelmente esse senhor da bandeira era mirolho.

Silva disse... [Responder a Comentario]

@Valentim Oliveira
E não será o senhor o mirolho?? Ou não viu o mesmo jogo que eu?? Eu bem digo que esta nova geração de tv´s veio revolucionar o mercado, elas permitem ver o que está de forma adulterada e até o que não está.. Então e o penalti sobre o Hulk Sr Valentim?!

Valentim Oliveira disse... [Responder a Comentario]

Pois é”.Olhe lá ó senhor Silva! Eu já vi que o Sr. é um pouquinho fanático pelo seu querido Porto: Mas deixe que lhe diga eu não uso o fanatismo, mas sim” sou um simpatizante do grande F.C.P. Para já dou-lhe um pequeno alerta” não gosto de provocações, eu jamais provoco qualquer comentarista neste ou noutros blogues onde faço comentários.
Portanto” se eu utilizei a palavra mirolho, foi dirigida ao bandeirinha e não ao senhor” por isso não tem o direito de dirigir a mesma palavra a quem nunca questionou sua Ex.cia.
Por outra forma também lhe vou dizer, que se o golo do Moreiranse fosse validado, o desfecho final do jogo poderia ser muito diferente.
Um abraço e tenha um bom fim de semana” e viva ó porto porque na época corrente está sendo o melhor.

Silva disse... [Responder a Comentario]

@Valentim Oliveira
Peço-lhe desculpa se exagerei nos modos com que me dirigi a sua Ex.cia :P.. Mas a leitura que o Sr faz estou eu farto de ouvir de benfiquistas por isso a minha reacção, e não não sou fanático, sou contra qualquer tipo de fanatismo... A minha personalidade é mesmo assim, eu não tenho por hábito ouvir, comer e calar, e defendo sempre aquilo em que acredito... Um bem Haja..

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?

Então agradecemos que comente este artigo que acabou de ler, a sua opinião é bastante importante para nós.
Nos comentários dos artigos escreva apenas o que for referente ao tema.