quarta-feira, 26 de janeiro de 2011 | | By: BestOfFutebol

Porto vs Nacional: 3-0

O Nacional da Madeira deu o pontapé de saída que marcou o inicio da partida que marca o meu regresso às crónicas do BestOfFutebol.
A equipa Madeirense pode ser apelidada de "carrasco" no estádio do Dragão, não só por ser o adversário que mais vitórias tem no reduto do Dragão, mas também por ter sido a única equipa que conseguiu infringir uma derrota ao FC Porto de Villas-Boas, daí a grande expectativa deste jogo, antecipado devido ao calendário Europeu da equipa Portuense.

Villas-Boas tinha prometido que a equipa não entraria vingativa e que não ia acusar o facto do adversário ter sido o único vitorioso contra o FC Porto e o facto é que, fosse por vingança, pela competição ser diferente ou até pelos jogadores em campo serem outros, os dragões entraram com uma atitude diferente.

Apesar do domínio não ter sido avassalador, o FC Porto entrou a gerir o jogo conseguindo aquilo que seria o melhor que podia acontecer: Marcar cedo! Aos 3m, Belluschi faz um belo cruzamento e Hulk, com um movimento típico de ponta-de-lança a fazer o golo de cabeça, um golo atípico precisamente porque Hulk não tem essas rotinas normais de um avançado fixo, provando o fantástico jogador que é.

O jogo ia passando, o Porto dominava claramente, a equipa madeirense tinha muitas dificuldades em chegar com a bola a baliza dos Dragões, conseguindo a sua primeira situação de perigo aos 12m, na sequência de um chanto, Matheus introduz a bola na baliza de Helton mas o avançado Madeirense estava em posição irregular sendo que na sequência desse lance, na resposta do FC Porto quase nasce o segundo golo por James.

O jogo corria de feição aos Dragões, controlo absoluto do jogo sem fazer grande esforço, o jogo corria fluído e a tripla Varela-James-Hulk, principalmente estes dois últimos eram o quebra-cabeça para equipa Nacionalista.
Decorriam os 33m de jogo quando Hulk protagoniza o segundo momento da noite: Desmarcação após passe de Moutinho e agora sim, numa correria típica de um ala, o brazileiro fica frente-a-frente com Bracali e faz o segundo golo da equipa Portuense.

A partir daqui foi um Show de bola da equipa do Porto, boas trocas de bola, oportunidades de golo e: Classe!, é este o termo que define o terceiro golo da equipa Portista mesmo a fechar a primeira parte, pura classe no passe de Hulk que de calcanhar isola James Rodríguez que com classe também pica a bola sobre Bracali, momento de inspiração da equipa dos Dragões que valia até agora o momento do jogo, após esse lance, o intervalo surgia e as equipas recolhiam ao balneário.

1ª Parte:
~

A segunda parte começa com o Nacional a trocar a bola, prometia entrar com uma atitude diferente mas foi so uma promessa porque o jogo continuou mais do mesmo, o Porto a dominar e a trocar a bola e o Nacional a tentar o mais que podia que a bola continuasse afastada da baliza.

Aos 52m, os Dragões ameaçam ampliar a vantagem, cruzamento rasteiro de varela e Maicon quase marca o quarto golo do jogo, uma bela defesa de Bracali e a falta de características de avançado do defesa central fizeram com que o resultado se mantivesse em 3 bolas a 0.

Do Nacional pouco se pode falar, uma equipa ligeiramente diferente daquela que venceu no Dragão há umas semanas atrás, o treinador Jokanovic ainda tentou mudar as coisas substituindo Mateus por João Aurélio aos 54m mas nada adiantou, o Porto continuou a dominar o jogo de uma forma suave visto que o resultado não pedia muito mais.

Não perca o Lançamento do Vídeo do Século sobre a Verdade Desportiva da época 2009 / 2010


Aos 67min o Porto volta a ameaçar marcar o quarto golo, desta vez foi Emídio Rafazel, o defesa esquerdo contratado à Académica de Coimbra faz um cruzamento com conta peso e medida e Hulk, o Incrível de cabeça envia a bola à barra da baliza Nacionalista.

O Porto estava a passos largos de somar 50 pontos na Liga, aos 69min James Rodríguez saí, o Colombiano leva a ovação da noite, num dos seus melhores jogos que fez pelo FC Porto, para o seu lugar entra o outro Rodriguez, Cebola entrou assim para fazer os seus primeiros minutos depois de mais uma das suas muitas lesões que têm assombrado a carreira.

2ª Parte:


Três minutos após ter entrado, Rodriguez quase festeja o golo, após cobrança de um canto o Uruguaio cabeceia a bola para a baliza e o árbitro assinala uma falta sobre o guarda-redes Madeirense, falta que existiu porque foi carregado dentro da grande área.

Entramos numa fase morna do jogo, o Nacional não ambicionou mais, Guarín e Walter renderam Varela e Belluschi, até ao final do jogo foi apenas o tempo a correr e nada de novo, aos 89min, Walter inicia uma grande jogada, abertura para Moutinho que faz o cruzamento e Fernando na área falha por milímetros o remate à baliza, encerrando assim os lances de relevo deste jogo.

Ainda de ressalvar um lance insólito, protagonizado pelo Juíz de linha, Hélton agarra a bola antes de ela sair pela linha de fundo, o o juís de linha, por incrível que possa parecer, conseguiu ver um canto numa posição em que as costas e o corpo do guarda-redes Brasileiro lhe tapava completamente o lançe, fazendo com que fosse impossível para o árbitro de linha ver a bola, a não ser que o mesmo tivesse algum olho escondido em alguma parte do estádio o que dito assim parece ser um pouco difícil.



CONCLUSÃO:
Vitória importante na caminhada do FC Porto ao título, o jogo da Jornada 20 antecipado devido ao calendário do Sevilha, partida da Liga Europa coincide numa jornada em que há o derbi Lisboeta e este resultado afere uma pressão extra sobre o segundo classificado Benfica, que assim é obrigado a vencer o Sporting se quiser manter intactas as aspirações em vencer o campeonato

MELHOR JOGADOR:
Hulk, invariavelmente o brasileiro é o motor do Porto, mais uma vez, lutou, rematou, partiu os rins aos defesas Nacionalistas, assistiu James para o golo e ainda marcou dois na conta pessoal, o FC Porto dificilmente segurará este jogador no final da época. Uma palavra especial para o fantástico jogo de James Rodríguez, o Colombiano fez um grande jogo e só não foi o melhor em campo porque tem um colega de equipa chamado...Hulk!

Texto: Hugo Pinto (BestOfFutebol)

Junte-se a nós no Facebook contra o Moralismo e os Fundamentalismos que os vermelhos tanto apregoam...


Blog Widget by LinkWithin

7 comentários:

DC disse... [Responder a Comentario]

Contagem decrescente para o título!
Faltam 9 vitórias...

Álvaro disse... [Responder a Comentario]

3 Bonitos golos, o terceiro é um golo muito bonito, não só pelo toque final cheio de classe pura de James, mas pela jogada em sim também com um toque delicioso de Hulk.
Pena que ainda vejam no Hulk e James apenas a cor e não o jogador.
Há por aí muita gente a engolir sapos...

jorgejs disse... [Responder a Comentario]

eh pá parece que o hulk marcou mais 2 penaltys roubados e um foi de cabeça (pelo menos para os membros da manada é assim)...mas agora a falar a sério, hoje ja ouvi benfiquistas a dizer que os 3 golos do Porto estão em fora-de-jogo looooooool a manada volta a atacar

ultrafcporto disse... [Responder a Comentario]

Caros amigos portistas, um jogo muito bem conseguido, e o resultado final, não foi mais alargado, porque não calhou. O Hulk esteve impecável, Varela esteve muito melhor do que no último jogo. James Rodriguez fez um chapéu com classe. Sem nódoas apontar.
Cump.
www.ultrasfcporto.com

Mundo Azul disse... [Responder a Comentario]

Porto de luxo!

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com/

Ansioso por assistir ao lançamento do vídeo!!!

Pedro Barbosa disse... [Responder a Comentario]

Vitória sem espinhas, jogamos muito bom futebol, apesar dos golos serem na primeira parte fizemos uma segunda parte de muito alto nível sem ter de bater no Luis Alberto. Em resumo, vitória justa, e sem casos ( lol ) em contagem decrescente para o título..

DC disse... [Responder a Comentario]

boa tarde. peço desculpa pelo off-topic mas era para vos dar os parabéns pelo vídeo da verdade desportiva!
Apesar de faltarem lá lances como mais uma cotovelada do David Luiz no jogo com o Marítimo, um golo que nasce de falta inexistente com o Guimarães e uma agressão à cotovelada do Saviola e outra do Cardozo no jogo contra o Braga, mas é normal que com tanta coisa também acabe por escapar muita.
Mais uma vez os meus parabéns por este projecto!

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?

Então agradecemos que comente este artigo que acabou de ler, a sua opinião é bastante importante para nós.
Nos comentários dos artigos escreva apenas o que for referente ao tema.